Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2011

Julgando horárias para si mesmo

O maior cliente das horárias que faço sou eu mesmo. Tenho um grande banco de dados com todas as minhas perguntas, o que me permite analisar as teorias astrológicas que funcionam e as que não funcionam pelo estudo retrospectivo dos mapas que levantei.
Essa é a melhor consequência de se praticar horária: quando você souber o desfecho da pergunta, saberá a verdade da astrologia e desmentirá qualquer regra furada criada em dois mil anos de tradição.
O grande problema de se fazer horárias para si é a ansiedade. Enquanto a questão não se resolver, talvez você fará a mesma pergunta mais de uma vez. E aí que você pode se deparar com um funcionamento fascinante do céu: quase todas as vezes em que eu levantei um mapa novamente para uma questão já levantada antes, o segundo mapa geralmente deu a mesma resposta. Só que nem sempre foi assim... e controvérsias surgiram...
Masha'Allah dizia que não é bom que o astrólogo faça mapas para si mesmos, mas eu acredito que isso tenha uma razão mais lógi…

Astrologia, fé e razão.

Há algumas dúvidas quanto à simbologia dos planetas, e portanto vou dar alguns exemplos para que os leitores entendam. Antes disso, porém, uma discussão sobre o modo como lidamos com a nossa ignorância pode ser profícua.
Um planeta representa coisas conforme a sua natureza sempre, porém, existem dois tipos de coisas na prática: Aquelas coisas que são óbvias para nós que o planeta represente, porque elas tem a ver com o modo pelo qual o compreendemos.Coisas que o planeta representa mas que não temos a mínima idéia das razões subjacentes. Algumas coisas que o planeta indica são fáceis de entendermos. Por exemplo, marte na jyotisha representa o movimento porque ele é um planeta ligado ao elemento fogo. O calor agita as moléculas e as movimenta, em contraste com o frio. Até aí nada demais.
Só que a segunda categoria de coisas são demasiadamente confusas para entendermos. E o pior é que elas funcionam na prática! como entender isso?
Por exemplo, dentre as classificações de Parasara, ele atribu…

Como entrar no fórum (link para ele aqui)

Se você clicar no link acima, entrará no Forum que administro. O link para ele se encontra no título dessa postagem.
Os passos para se inscrever são simples: Na barra de links rosa choque, clique em 'Registrar-se'Aceite os termos de responsabilidadeCrie um nome e uma senha e coloque seu emailConfirme a senhaAtive a conta clicando no link dentro do email que eles mandarão para o email que você deu

Tentarei reativar o forum

Caros leitores,
Um recurso valioso que eu deixei de lado por muito tempo é o Forum do Astrosphera. Ali, os interessados podiam mandar suas perguntas, poderíamos estudar casos juntos...
Entre no Fórum aqui.
Acho que deixei de lado por achar na época que a postagem dos tópicos era deveras trabalhosa. Estou pensando em retomar o fórum porque já chegamos num nível no qual eu preciso do feedback dos leitores. Não adianta nada eu ficar aqui escrevendo para as paredes entenderem. Estando lá, o leitor pode mostrar claramente o que não entendeu e eu poderia responder mais que imediatamente.
Então, de hoje em diante vou dar uma atenção maior ao Fórum e tentarei associá-lo ao blogue. Quando houver um artigo que exija muitos conceitos paralelos, ele será postado no Fórum e vocês terão a chance de aprender lá.

Como interpretar uma revolução solar

Apesar de gostar de desafios, há que se admitir que eles são um pouco frustrantes se não notarmos progresso. Assim era a minha postura em relação ao aprendizado das revoluções solares. Entretanto, estou fazendo um curso de Varshaphala (como as revoluções são conhecidas na Índia) e fiquei um pouco mais empolgado em estudar essa técnica.
As revoluções solares podem ser estudadas de várias formas, mas aquela pela qual você começará tem de ser simples e didática. Se já é difícil interpretar um mapa, quiçá dois ao mesmo tempo, de modo comparativo... É por isso que me desanima muito o modo pelo qual Morin e todos os astrólogos que se inspiram nele estudam as revoluções.
Morin é um gênio, e sou um NADA para desmerecer a obra dele, só que o tipo de análise que ele sugere não é adequada a iniciantes ou a astrólogos com transtorno de déficit de atenção, ou a astrólogos que não possuam QI de um gênio. Por isso que abandonei momentaneamente seu modo de analisar revoluções e prefiro algo mais ao me…

Pra você não se assustar muito com astrologia indiana

Eu estou meio perdido para tentar passar ao leitor o que aprendo. Talvez por isso tanto tempo sem postar aqui...
Eu vou tentar passar brevemente um resumo do que você deve esperar da astrologia indiana. Sem dúvida ela é a astrologia mais complexa que surgiu na face da Terra, mas você precisa começar direitinho senão será tão medíocre quanto qualquer outra.
A maioria dos elementos da astrologia indiana funcionam de um modo muito similar aos da astrologia ocidental. A diferença reside nos meios. Por exemplo, os aspectos: eles são computados de forma diferente. Você pode não entender como eles são computados e ainda assim praticar astrologia, desde que você aceite as coisas como elas são sem questionar muito. Na verdade, qualquer livro introdutório decente tende a explicar os rudimentos da teoria.
Por exemplo, existem dois tipos de aspecto: Aspecto por signoAspecto planetário Os aspectos por signo são "tudo ou nada" e recíprocos. Capricórnio aspecta Leão e vice versa (taí a reciproc…