Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2007

Profissão - como chegar nela?

A escassez de material acerca da astrologia do período clássico é frustrante. Acabo por me valer de livros recentes de astrólogos que tiveram o privilégio de comprar os já esgotados volumes do Projeto Hindsight, notadamente a trilha grega de traduções (Greek track). Para escrever esse artigo, conto com a acessoria do livro "A Practical Guide to Traditional Astrology", escrito por Joseph Crane e publicado pela ARHAT em 1997. Recomendo esse livro a todos que querem adentrar no mundo paralelo da astrologia tradicional.
Bonatti ensina a delinear profissão de um modo coeso e abrangente, porém algumas coisas de seu procedimento não são percebidas na prática. por exemplo, às vezes o planeta que representa profissão pode estar numa casa sucedente ou cadente, e Bonatti não enfatiza muito essas regiões. Por conta disso, procurei outros autores tradicionais que pudessem dar um ponto de vista complementar ao mesmo assunto. Contarei com Paulus Alexandrinus e Prolomeu, autores gregos que t…

Filhos - parte 2

Nalu é uma leitora desse blog e me pediu para mostrar minha posição quanto aos filhos nascidos de cesariana: o mapa deles funciona bem?
Como se trata de uma técnica usada mais frequentemente no século XX (embora existam registros anteriores de sua aplicação), não há posição de nenhum autor tradicional acerca da veracidade de um mapa de uma pessoa nascida via parto cesáreo, contudo não precisamos de uma justificativa teórica se a prática confirma que grande parte dos mapas de pessoas nascidas nessa circunstância respondem bem a interpretação e técnicas preditivas.
Uma vez demonstrada minha posição, vamos em seguida delinear o mapa de um homem que possui mais de quatro filhos.


O ascendente está em signo fértil, peixes. Quando isso acontece, os planetas que prometem filhos representarão um ou mais ao mesmo tempo. De fato, o nativo tem muitos filhos e de dois casamentos diferentes. Vamos analisar a figura e perceber se detectá-los seria possível.

Em primeiro lugar, precisamos catalogar os p…

Filhos no mapa natal - parte 1 - reflexões

A inseminação artificial resolveu muitos problemas de infertilidade no mundo contemporâneo. Para algumas escolas de astrologia, esse desafio às limitações naturais põe em xeque a capacidade do mapa natal de retratar a vida em seu todo, mas esta afirmação parte do princípio de que o mapa representa somente os impulsos comportamentais e biológicos do nativo; seguindo esse viés, portanto, quanto maior a intervenção artificial sobre o que concebemos como "natureza humana", mais incongruente o mapa seria com o nativo. No presente momento, o autor discorda desta idéia e crê que a carta natal representa não somente questões biológicas, sociais, mas compreende também tudo que nós podemos realizar graças aos avanços tecnológicos. Dessa forma, se você tem um filho graças à engenharia genética, provavelmente ele estaria representado no mapa natal. Todo esse nhémnhémnhém do mapa representar a natureza cai por terra graças a um argumento muito utilizado pelos mesmos astrólogos pós-modern…

Analisando qualquer parte árabe

Para você entender como se analisa qualquer parte, basta ver em que grau ela cai, anotar todos os regentes e ver se eles a aspectam por signo inteiro. Quanto mais próximo o aspecto, melhor. Evidentemente, você tem que saber o significado da parte. Se for um significado ruim (exemplo, a parte da morte), quanto pior o estado dos seus regentes, mais eles são capazes de causar o mau prometido pela parte. Se a parte for boa (exemplo, parte da substância) e o regente estiver em mal estado, é através dele que a pessoa terá perda das coisas representadas pela parte. Se a parte for "má" e o regente em bom estado, a pessoa alivia as coisas que a parte simboliza.
Eu peguei aleatoriamente um mapa no Solar Fire e escolhi uma parte árabe aleatória para analisar. O mapa é de Kurt Cobain, e a parte é da casa 8 (as partes eram classificadas por casas referentes, veja na ilustração abaixo a tabela "house 8"), chamada por Bonatti de pars loci ponderosi, ou "parte do lugar pesado…

Exemplo de delineação da Fortuna

Com base na natividade acima, vamos delinear a parte da Fortuna, que é representada por um "X" circundado por um círculo. Ela se encontra na casa 9, que representa viagens e estudos superiores, dentre outras coisas que não interessam agora, como a doença do pai ou a internação da mãe...
A 19 graus de Capricórnio, os regentes da Fortuna são Saturno, Marte, Vênus e Lua. Vamos delinear todos os regentes, um a um, mas antes ver o que a Fortuna na casa 9 pretende.
Em qualquer mapa, a Fortuna envolve satisfação material, necessidade de ser abençoado na área onde se encontra. O nativo quer receber, mais do que fazer, embora evidentemente ele o faça para receber. É um ponto de satisfação, mais do que de realizações. AParte do Espírito, ao contrário, é um ponto que indica a área da vida pela qual você quer ser reconhecido, ficar para a posteridade. Vamos diferenciá-las para você nunca mais errar.
Imagine um homem que se candidata a vereador para aumentar a sua renda, enquanto outro bus…

mitigando aversões (!?)

No post anterior, você aprendeu a detectar os signos que não se aspectam no mapa. Agora vamos tratar das condições irritantes que fogem dessa regra. Quando você anula uma regra de interpretação por sobreposição de outra, isso se chama mitigação. Dizemos então que a aversão pode ser mitigada por aspectos ou antiscia. Vejamos como a seguir. Aspecto - Supondo que eu esteja analisando a casa 3, cujo significado é a aplicação da lei, religiões e condutais filosóficas não oficiais, deslocamentos para locais conhecidos, comunicação, irmãos e vizinhos. Sua cúspide se encontra em escorpião, marte é o regente mas está em Áries e portanto inconjunto (em aversão). Dessa forma, Marte aparentemente não tem nada a ver com a casa 3 (embora marte não se responsabilize pela casa, ele ainda representa os assuntos da casa 3 por regência em análises, não se esqueça disso!). Até aí está tudo certo, mas se você se esquecer dos aspectos que marte faz, pode se dar mal... Se marte está em Áries e recebe uma apl…

Dúvidas sobre a aversão e a ativação de casas.

Existem signos que não se aspectam. Quaisquer planetas ou casas dentro deles não se relacionam, não adianta. Se uma casa estiver em libra, e vênus em escorpião, você pode fazer até reza braba, que eles não estão se vendo e, dessa forma, o planeta não pode zelar pelos assuntos da casa. Aspecto significa "ver", e esse verbo na astrologia tem uma importância muito maior do que simplesmente o passivo sentido da visão. "Ver" alguma coisa no mapa implica em você ter alguma relação com o assunto, maior ainda se você rege o ponto que vê. É com se você fosse um cuidador do assunto.


Até aí tudo bem, mas isso serve pra quê? Minha primeira impressão é que esse conhecimento facilita (e muito!) a interpretação medieval de uma casa. Eu tenho cerca de sete regentes por casa, mas muitos deles podem ser ignorados pelo simples fato de não aspectarem a casa em questão!


Vejamos um exemplo. No meu mapa, a casa oito está em escorpião, mas seu regente e Almuten, marte, está em libra, que n…

analfabetos celestiais.

Existe um livro de Rumen Kolev cheinho de fotos como esta. O livro é caro porque as fotos são feitas de papel fotográfico e coladas no livro, é mole? Sabia que você pode fazer uma astrologia totalmente diferente da nossa hoje em dia só observando os céus? Não falo da astrologia medieval, e sim da Babilônica. Antes de você pensar que eu desisti da astrologia medieval, apenas quero mostrar que algumas coisas das quais falo depende da observação celeste, na qual somos (e sou) analfabetos. Eu não sei nem encontrar o norte geográfico, muito menos observar Aldebaran!
Você já identificou aquele grande halo de luz que emerge do mar como o Sol, e provavelmente achou que aquele pontinho prateado acima do sol é vênus. Bela imagem, não? Sabia que vênus está oriental na foto?
Vênus está oriental porque ela aparece primeiro que o sol no amanhecer, no oriente. Se ela aparecesse depois do pôr-do-sol, seria chamada de ocidental. Esses conceitos são apenas observatórios, ou não?
Essa é a parte observató…

umbaitazar!

Tem uma pessoa que não sabe muito de astrologia, mas que muito me ensina. Toda vez que conversamos pela net, ela me mostra um mapa novo e pede para executar um tipo de "astrologia reversa", para ver fatos importantes que algum conhecido(a) dela vive no momento. No mapa acima, ela me desafiou a encontrar um sinal relevante de depressão esse ano. Digo relevante porque é muito fácil encontrarmos coisas após o fato em qualquer tipo de astrologia. No exemplo acima, contudo, o desafio é achar algo que qualquer astrólogo medieval, com o estudo correto dos fundamentos, poderia prognosticar. Creio que há, sim, um sinal importante, como mostrarei a vocês nesse texto.
No ano da depressão, o ascendente chega à casa quatro por profecção cuja cúspide abriga leão. Júpiter em virgem se encontra dentro dos limites da casa 4 de acordo com o sistema de casas comum, mas se eu seguisse esse raciocínio, erraria. Cada vez mais percebo que a profecção deve ser ministrada usando a frequência de um si…

Analogia - parte 2 - como perceber?

Perceber analogias requer atenção cuidadosa sobre o mapa. A interpretação de uma natividade é "binária": exige a capacidade de relacionar dois símbolos de uma só vez, o que ambos têm em comum. No primeiro instante em que vislumbramos a figura, contudo, ela se apresenta caótica.

Os professores que ensinam os primeiros passos da nossa arte querem ser simples, mas certos posicionamentos planetários não o são. Isso é muito recorrente em aulas de iniciantes: "professor, eu não sou assim". Não adianta dizer mais nada, pois a partir dessa negativa o aluno acha que você o está enrolando. O ensino da analogia poderia ser matéria nos cursos astrológicos, para libertar o pensamento e ensinar ao aluno que o mapa é tão coerente quanto ele, neófito, mas perceber isso requer experiência...

'Coerência' em astrologia é a capacidade de um planeta mostrar efetivamente uma realidade terrestre. Se uma pessoa tem saturno em escorpião na casa seis, isso indica uma doença de nature…

Errando que se aprende - parte 2892347926384762

"Intuição, clarividência, premonição? Que nada, bicho. A minha astrologia tá na fase racional!"

Para ser um astrólogo medieval, não é preciso fazer peregrinações ao caminho de Santiago, ser um muçulmano xiita ou guardar o shabat. Nossa técnica é claramente racional. Assim, como o Tim Maia entrou na fase racional, eu também estou nela. Use a cabeça: pratique e estude muito.
Um exemplo de prática regular consiste em se arriscar, fazer previsões. Até porque constatações após o fato é deselegante. Não tenha dúvidas disso. Nossa arte deve sempre anteceder. Isso não impede de aprendermos com nossos erros, voltando atrás em mapas cujos prognósticos não deram certo. Retrocesso, só se for didático.





O mapa acima é um exemplo claro disso. Foi coletado do último teste Dimock, site que visa testar os astrólogos de diversas partes do mundo. Ele te dá um mapa e você tem de adivinhar o que aconteceu com a pessoa, em determinada data, dando cinco ou quatro opções. Quem acerta tem a honra de te…

profecção védica: estranhas coincidências

Aquilo que repito de hora em hora pra vocês, a profecção, é chamada de muntha na Índia. Agora que tenho o editor de palavras hindi, ela se escreve assim: मुन्था. A muntha é usada com o Varshaphal (वर्शाफाल), nada mais do que a nossa Revolução Solar. Postar algo assim só teriasentido se trouxesse alguns insights para nossa prática. É o que faremos.


Na profecção medieval, nós progredimos qualquer ponto trinta graus por ano. O mais comum é o ascendente. Na profecção védica, nada mudou nesse sentido também. Adiantando às mentes ansiosas como a minha, existem muitas diferenças entre a astrologia védica e a ocidental, mas eu gostartia de aproximar o que é semelhante, e dessa forma trazer questionamentos para o modo como praticamos astrologia. Uma dessas coisas que são "semelhantes, mas diferentes" entre as duas é a escolha do regente do ano na profecção.


Na profecção medieval, o regente do ano é conseguido por processo seletivo, que já demonstrei num dos meus artigos, que podem ser…

Exemplos de aplicação da analogia

No post sobre analogias você encontrará as dicas de como escolher a casa que mais tem a ver com o planeta em trânsitos ou qualquer outra técnica preditiva. Eu adianto a você que isso nunca será fixo, mas você pode priorizar qual seria o evento mais lógico. Agora vamos dar um exemplo de como aplicar esse conceito, com base na natividade acima. Vou analisar planeta por planeta, assim sabendo quais casas terão forte relação com cada um ou não.
Lua - Rege as casas 1 e 11 (por exaltação) e se encontra na 10. A lua fala de popularidade, mas também de mulheres e crianças, bem como viagens. Dessa forma, tem a ver com as casas indicadoras de pessoas, como é o caso. Quanto à carreira, terá mais a ver com popularidade. Pelo fato de se encontrar no mesmo signo da casa 11, podemos pensar que os grupos dos quais a nativa participa são predominantemente femininos, o que realmente acontece. A lua representa a mãe, e tem forte correlação com a casa 10. Um aspecto bom de um benéfico em trânsitos ou em r…

Agora sim, o blog tem arquivos!!!

Confira na barra lateral, abaixo do AdSense (que nunca me deu nenhum dinheiro) os arquivos que você pode baixar do meu blog. Todos eles são estudos, produzidos por mim, sobre técnicas preditivas.


Alguns deles requerem a fonte do programa Janus para se visualizar o mapa, outras não, mas isso é um problema que logo será sanado.


Meus sinceros agradecimentos a Yuzuru, por ter propiciado essa descoberta maravilhosa. Agora só falta saber como eu faço para mudar a cor do box para laranja, que combinaria muito mais com a paleta de cores do site.


Dentro em breve, postarei tabelas que proporcionarão ao leitor o entendimento dos textos e o acompanhamento das discussões mais complexas do site.


Melhor ainda, vou deletar o blog do wordpress. Acho-o muito mais feio do que esse, e não postava lá há tempos.

Analogia: um insight precioso.

Observe o mapa acima. Vê-se que marte em trânsito se aplica a vênus e se separa de Saturno e do Sol.

Um trânsito normalmente será considerado um evento pequeno, sem muita importância e do qual a pessoa dificilmente se lembrará um ano depois, salvo se ela manter um diário e anotar tudo que acontece em sua vida, assim como eu. Em alguns momentos, porém, os trânsitos ativam configurações muito perigosas, por refletirem técnicas preditivas mais importantes, como as profecções ou direções primárias.

Apesar do exemplo acima consistir num trânsito, o que aprendi ao ler esse mapa nos servirá para a leitura de qualquer mapa ou técnica. Não a ver somente com trânsitos, contudo, o que acontece no mapa acima nos servirá de exemplo.
Quando marte entrou em oposição a Saturno, a nativa teve alguns desentendimentos com seu namorado. O mesmo em quadratura ao sol, brigas com os responsáveis pelo seu pagamento. Finalmente, em quadratura com vênus, seus pais brigaram.
Dá pra ver que a passagem desse plane…

e quando no mapa é, mas na vida não é?

E quando você faz aquela interpretação super complexa para descobrir que tudo está errado? Será sempre assim?
Antes de você se descabelar como eu, sugiro que faça uma espécie de astrologia reversa. Apesar de ser altamente questionável um astrólogo fazer isso e publicar eventos após o fato, acho que é um caminho didaticamente seguro, que te ensina a priorizar os elementos mais importantes.
Apresentarei um exemplo que me descabelou. O dono do mapa abaixo sempre teve problemas financeiros devido a sua doença da alma, chamada de transtorno bipolar. Teve heranças da família, mas torrou o dinheiro em bebida para si e para os pseudo-amigos de fase maníaca da doença, na qual o indivíduo fica altamente perdulário. A situação financeira mudou com um concurso que fez para a Justiça (não especificarei por não ser necessário), quando assumiu um cargo que consistia em cumprir mandados de busca e apreensão de posses.

Não cabe aqui dizer, mas se você perceber todos os regentes da casa dois, que se enco…

A qualidade da alma, segundo Ptolomeu

Vale a pena ler Ptolomeu. Você pode montar uma interpretação simples estudando o Tetrabiblos, mas que preenche as lacunas de um curso de astrologia extenso como o de Robert Zoller. Ele não ensina em seu curso como encontrar as qualidades da alma, tema muito comum na astrologia medieval e iniciado pelo autor de alexandria em seu compêndio. Não se trata de uma crtítica severa, até porque o curso é extenso e nos dá muita informações interessantíssimas.
Como o tetrabiblos está disponível gratuitamente em sites como o "Astrologia Medieval", de Paulo Silva, esse artigo servirá apenas de guia para entendermos como aplicar as diretrizes do capítulo.
A definição - Em primeito lugar, entenda por "qualidades da alma" como um conjunto de comportamentos, voltados para certas áreas da vida, que definem o indivíduo do modo mais sintético possível. Ao invés de usarmos a carta natal inteira para sabermos como o nativo se comporta, analisamos somente mercúrio, alua, o dispositor de me…