Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2006

um aspecto, vários eventos - organizando a interpretação

É comum o hábito de se ler o mapa pelas posições planetárias e aspectos. Minha prática consistia em interpretar no mapa planeta por planeta, partindo dos "núcleos centrais" sol, lua e ascendente.

Na medida em que você sofistica a sua prática, adotando o conceito de regência para cada planeta, o tipo de delineação acima torna-se confuso demais. É preciso então, interpretar o mapa casa-a-casa.

Pegue um aspecto como marte em trígono com júpiter. Além de estarem em duas determinadas casas por posição, ambos regem duas outras casas. Só aí há a combinação de seis setores do mapa!. Se mantermos a velha prática de se ler o mapa pelos planetas e aspectos, isso se tornará extenuante e cheio de erros.

um exemplo e uma explicação:

Marte na casa um, em escorpião, fazendo quadratura com a lua em leão na X. A lua rege a casa 9, Marte a casa 1 e 6.

Ao intepretarmos a casa um, marte a ocupa e representa o nativo. Marte está forte no mapa, angular e domiciliado, sinônimo de que o regente da cas…

Desejos não realizados e a astrologia

Pedro é um desenhista muito talentoso que recebe a infeliz alcunha de amador. Ele aprecia histórias em quadrinhos japonesas, e está concluindo (aqui é importante o tempo gerúndio...) um roteiro para a sua primeira história, um misto de ficção científica biotecnológica com magia medieval.

O tempo passa, Pedro entra na universidade, e não conclui a história. A faculdade de engenharia lhe consome muito tempo, e ele posterga o desenvolvimento do esboço da história para suas férias.

O segundo período da faculdade começa. Pedro já delineou o início da história, mas ainda não passou nanquim sobre ela, o que os desenhistas chamam de Arte-Finalização. Ele a guardou num canto do armário, e agora as aulas de Cálculo lhe consomem tempo o suficiente para se manter afastado da prancheta que ganhara no seu vigésimo aniversário. A prancheta às vezes lhe tem serventia para estudar, não desenho artístico, mas cálculo, trigonometria e Física mecânica.

Nas férias entre o segundo e terceiro períodos, Pedro…

Semelhanças entre o antigo e o moderno.

Recentemente discutia com Paulo Silva, amigo e excelente astrólogo, portador do site astrologia medieval (ver link ao lado direito da tela) sobre a questão das qualidades positivas de um marte dignificado.

Existem autores que dão aos maléficos a reputação de representarem sempre eventos adversos. O estado cósmico deles representaria, portanto, o quanto cada indivíduo será capaz de driblar tais problemas sem receber muitos danos, ou de resolvê-los definitivamente.

Paulo, contudo, discorda dessa opinião frequente, baseando-se nas mesmas fontes dos autores acima. Exemplos como esse nos mostram o quanto um texto pode ser interpretado de modos diversos.

Para Paulo, os planetas maléficos Marte e Saturno, se regem casas boas da figura e estão em bom estado cósmico, são planetas acidentalmente benéficos. Uma vez chegado a tal conclusão, o leitor poderá recorrer ao primeiro parágrafo para entender qual foi a minha dúvida. Agora, então citarei qualidades benéficas de marte e saturno.

Marte
A casa on…

Análise do mapa de um amigo

Nesse tópico vou começar a delinear o mapa do meu amigo, já postado anteriormente há uns dois meses, se não me engano.

Muita coisa mudou desde aquele post, e espero compartilhar dessas mudanças na minha interpretação com vocês. Vamos chamá-lo pelo nome fictício de José.


Ascendente

Escorpião ascendente, então a motivação primária de existência é a necessidade de segurança emocional (água) voltada para dentro (signo fixo). Ou seja, é uma pessoa que esconde seus sentimentos e necessidades para evitar sofrer, e acaba ser confidente de outras pessoas, guardando seus segredos.
Precisamos analisar se algum planeta aspecta o ascendente. Eles complementarão a descrição da motivação primária. Vemos que Júpiter e a lua aspectam o ascendente. Júpiter está na casa 11 e a lua está na casa 10, em quadratura com o ascendente. José busca sua motivação primária de um modo jupiteriano (liberal e expansivo) entre amigos, usando métodos virginianos (segurança material através do intercâmbio - negociações, aco…

Breve análise de uma casa

Uma casa no mapa possui vários regentes:

1 - Regente do signo da cúspide da casa;
2 - Regente que se exalta no signo da cúspide;
3 - Regentes das triplicidades do elemento da casa;
4 - Regente do termo da cúspide da casa;
5 - Regente da face da cúspide.

Você descobre os regentes lendo as tabelas de graus encontrados no site http://www.astrologiamedieval.com. Vá até a sessão de downloads (arquivos) e baixe as tabelas em pdf.

Há um total de sete pontos para cada casa, mas em alguns deles um planeta sempre se repete. Por exemplo, você pode ter um regente do termo igual ao regente da exaltação. Dessa forma, como isso sempre acontece, temos em média quatro a três planetas regendo um determinado ponto do zodíaco.

O estudante precisa transcender as usuais críticas a astrologia medieval e perceber que esse número de planetas não complica a interpretação. Ao contrário, ela oferece expressões possíveis para cada casa, caso o regente tradicional (do signo) esteja combusto (em conjunção com o sol), receb…