Pular para o conteúdo principal

Como interpretar uma revolução solar - segunda edição

Eu tenho meus problemas em editar artigos antigos porque eles refletem meu pensamento num dado tempo e espaço, e considero um sacrilégio apagar essa memória.
Como eu tenho novas ideias sobre como interpretar revoluções solares, achei conveniente criar um novo artigo com o mesmo nome, se diferenciando apenas com o subtítulo “última edição"

Revolução solar são trânsitos sofisticados sobre o mapa natal

Simples assim.
Eu me cansei de interpretar revoluções solares isoladamente e dar com os burros n’água.
Interpretar revoluções solares baseando-se nas posições de casa e de planetas natais é a solução para deixar tudo claro como cristal.
Vamos começar com a minha revolução de 2016:
O ano de 2016 teve dois principais acontecimentos: eu viajei para a Itália pela primeira vez e meu filho nasceu.
Se usarmos somente a revolução solar, fica fácil ver que o filho nasce, pela presença do regente do ascendente da RS, lua, no quinto signo, escorpião, em sextil a júpiter e em trígono com vênus.
E a viagem? Você poderia supor - e somente após o fato acontecer - que o regente do ascendente se aplicando a júpiter, o regente da 9 esse ano, representaria viagem.
Esse é o problema. Quando se interpreta uma revolução depois dela acontecer, é fácil distinguir as configurações que representam os eventos. Mas antes de acontecer, não.
Daí você me diz: ah Rodolfo, mas qualquer técnica preditiva é assim! Difícil de prever, fácil de "pósver"
Claro que não! Tenho vários exemplos em mente que contrariam essa afirmação.
É muito mais fácil prever com direções primárias e em direções por arco solar do que em revoluções. Astrologia horária é um dos ramos mais fáceis de se fazer previsões.
Daí eu me pergunto: por que não pode ser assim com as revoluções solares?
Talvez seja o modo como eu esteja interpretando. Pensando assim, resolvi aceitar plenamente o que Morin defende tão claramente na sua obra: os planetas na revolução solar conservam aquilo que indicam no mapa natal.
Essa definição, porém, não é nova. Eu cansei de citá-la nos artigos anteriores sobre revolução solar (que você pode encontrar clicando a tag #RevoluçãoSolar embaixo do artigo).
Anos depois, ela ainda se mostra correta.
A novidade, que eu desejo mostrar nesse artigo, é uma extensão dessa ideia: excetuando o Ascendente e o meio do céu, as casas da revolução solar tem um significado secundário que se sobrepõem ao significado do mapa natal.
Em outras palavras: quando se interpreta um planeta numa revolução, sua posição de casa ali é menos importante do que a casa onde sua posição revolucional cai no mapa natal! Essa é a casa da onde se extrairá o significado principal da área que o planeta afetará naquele ano!
Uma terceira maneira de ver a mesma ideia é:
as casas natais tem importância primária, e as casas da RS, secundária.

A casa da revolução funciona como uma espécie de adjetivo que recairá sobre a casa natal. Por exemplo, se o signo da casa 9 natal cai na casa 6 desse ano, então as viagens e os estudos são muito trabalhosos e cansativos.
Dito isto, vamos mostrar a revolução solar acima sobreposta ao mapa natal:

Mapa natal no centro, revolução (a mesma que da figura anterior) na periferia. Sistema de casas "Signos Inteiros" (aqui funciona bem). Ascendente é simbolizado por um símbolo que parece um leme de navio (um círculo atravessado por várias retas) O Sol e a Lua circundados são os lotes do Espírito e da Fortuna, respectivamente (péssima ideia do programador fazer símbolos que se parecem com os planetas, confundem muito).

Acompanhe minha análise e veja como tudo fica muito mais claro
Marte é o regente do ascendente natal. Ele está em libra no mapa natal, a Casa 7; esse ano, cai em Sagitário, nono signo natal, que representa viagens. Entretanto, Sagitário cai na casa 6 da RS esse ano, mostrando que as viagens podem se tornar muito cansativas, penosas, e com alguns imprevistos.

O sol em Áries rege a casa 5 natal e está no Ascendente natal. Nesse ano, ele cai na casa 10 da RS. Eu não tive reconhecimento social ou profissional nenhum esse período, mas ter um filho (Regente da 5) foi uma das minhas ações (Casa 10) esse ano. E noto que a Casa 10 não necessariamente quer dizer seu emprego ou carreira, mas ações grandiosas o suficiente para mudar o rumo da sua vida.

A lua, que é regente da casa 4 natal, na Revolução Solar está em Escorpião. Esse signo, no mapa natal, cai na casa 8, mostrando um problema de saúde e cirurgia (casa 8 adora representar cirurgias). De fato, minha mãe caiu da cama e quebrou o fêmur, sendo submetida a uma cirurgia!

A profecção esse ano cai em Aquário (34 anos = Casa 11), e Vênus natal ali mostra questões de relacionamento importantes a serem vistas, porque rege a casa 7 natal. Saturno é o regente do ano por reger Aquário. Esse ano, Saturno da Revolução está no mesmo signo da casa 9 natal que, nesse ano, está na casa 6 da revolução, mostrando novamente a ênfase na viagem cansativa com imprevistos.

A viagem para a Itália demandou muita caminhada. Em certos dias, andei mais de 18 kilômetros - pode parecer pouco, mas isso é o que um maratonista amador corre por dia para se preparar. Certo dia, tive de dormir até mais tarde para me recuperar.

Em Catânia (Sicília), perdi meu passaporte e tive de expedir um termo provisório na embaixada brasileira em Roma, adiantando o retorno devido a isso.

Meu filho deu alguma preocupação no mês após o retorno da Itália devido um sangramento durante a gestação que minha mulher teve, mas correu tudo bem e ele nasceu saudável e com bom peso.

Como se pode ver, existe mais de um modo de se interpretar uma revolução solar. A questão é: qual é o que mostra mais evidências? Dois mapas analisados em conjunto tendem a ser melhor para prognóstico do que apenas um, desde que você saiba como interpretá-los.

Postagens mais visitadas deste blog

Como interpretar uma Revolução Solar?

No post anterior eu comecei a falar sobre o método de previsão mais popular da idade média e renascença: direções primárias + revolução Solar. Também lancei no ar uma frase não-tão-enigmática assim:
Na revolução, qualquer coisa que signifique o nativo deve estar em contato com qualquer coisa que signifique o evento Neste artigo, vamos decifrar a frase acima: você aprenderá a interpretar uma revolução solar de um modo minimamente decente pra você já fazer alguma previsão.

Para ter um entendimento satisfatório desse artigo, você precisa saber alguma coisa de astrologia: o que cada casa e planeta podem representar, o que são partes árabes, e o que são aspectos/conjunções. É um artigo para os já iniciados, mas você que está começando agora pode consultar outras fontes pra entender o que falo aqui - com a internet, não será difícil.

Como nascem os eventos? As aulas de astrologia horária que você anda fazendo com o tio William Lilly deveriam te levar a mais além de encontrar seu cachorro. E…

o melhor livro de astrologia dos últimos tempos.

Você, leitor que começa a se interessar em astrologia, está diante de uma chance única de começar a aprender a arte da melhor forma possível. Nesse artigo, eu apresento um link com o download para o melhor livro de astrologia medieval com o qual eu me deparei nos últimos tempos.

Acho que não estou exagerando. Invejo quem começaria a estudar astrologia pelo que vou apresentar nesse artigo. Se em 2003, ano em que comecei a me interessar por astrologia, alguém me oferecesse esse livro, teria poupado minhas retinas de uma colossal quantidade de lixo.

Talvez, por ainda não ter visto tanto lixo, eu não saberia valorizar o momento em que me deparo com uma obra como essa. Valorizando ou não, se tivesse essa obra nas minhas mãos inexperientes em 2003, teria começado a estudar astrologia em alicerces sólidos o bastante para que deles eu não saísse nunca mais.

Livros bons, trabalho árduo (para obtê-los)  A astrologia praticada de forma mais aprofundada é um saber não tão popular quanto se pen…