Pular para o conteúdo principal

O conceito de força na Astrologia (EDITADO)

Escrever sobre um tema como astrologia helênica pode ser muito chato porque demanda sempre rever os materiais de apoio e se atualizar constantemente. O artigo em questão reflete isso, pois passou por uma segunda edição após ser publicado para que fique coerente com os achados mais recentes.
Quando um planeta estiver angular (ou seja, nas Casas 1, 4, 7 e 10) ele é considerado forte.
Da mesma forma, se ele estiver oriental ao Sol
Daí você olha seu mapa astral e vê Saturno na Casa 7 e conclui: bom, ele está forte. E daí? O que é força?
Quando um planeta está forte, os assuntos que ele significa - essencialmente ou não - estarão muito presentes na vida da pessoa, seja em quantidade ou em qualidade. Difícil é delimitar isso, dependendo do planeta.
É difícil no caso acima: Saturno. Abra um livrinho qualquer de significações planetárias e veja o que Saturno representa: doença, medo, pessoas pobres, viagens marítimas, idosos, lidar com fossas e canais, dificuldade em ter filhos e irmãos. Que merda hein?! Mas Saturno é maléfico... O que você poderia esperar?
Portanto, Saturno forte no seu mapa o predispõe a ter vários temas saturninos em sua vida. E vimos que eles não são muito agradáveis…
Perceba que força não tem nada a ver com benefício. Enquanto um significa a presença forte dos temas de um planeta, o outro - que ainda não foi abordado aqui - consiste em saber se essas coisas trazem lucro ou não ao nativo.
Mas Saturno pode ser benéfico à pessoa? Desafiando o simplismo, sim!
Para começar: existem várias profissões que lucram com a desgraça alheia. Desculpe-me se fui rude, mas é a pura verdade. Apesar de um médico ajudar o paciente a sair de processos de adoecimento, sejamos francos: se não existissem doenças, não seriam necessários médicos! Da mesma forma que, se não existisse a morte, os agentes funerários precisariam procurar outro ramo! Sem contar as profissões que incluem tarefas desagradáveis, como limpar fossas (outro significado de Saturno).

Daí a pergunta fica cada vez mais mais clara: quando Saturno pode ser benéfico ao nativo?

Um maléfico fica funcionalmente benéfico se:

  1. Ele estiver em casas que aspectem o Ascendente. As casas 1, 3, 4, 5, 7, 9, 10 e 11 aspectam e por isso são consideradas lucrativas ao nativo. A casa 2 pode ser considerada por outra razão, que é a de se direcionar ao nativo devido ao primeiro movimento. Qualquer planeta nessas casas há de ser considerado igualmente benéfico.
  2. Ele não estiver aspectado por maléficos, principalmente em quadratura conjunção ou oposição.
  3. Ele não estiver retrógrado ou combusto
  4. Ele não estiver em queda
Nota: à medida em que maiores progressos no campo da pesquisa e estudo de fontes astrológicas forem realizados, a lista acima pode mudar.
Assim, fica claro que um Saturno em Libra (signo da sua exaltação e masculino) na Casa 7 e em mapa diurno trará algum benefício ao nativo.


Só que um maléfico nunca fica bonzinho… O lucro que ele traz ao nativo será sempre fruto do mal alheio, ainda que o nativo não o tenha causado (e geralmente é assim mesmo). Por isso, dizemos que os maléficos viram benéficos “funcionais” pois, apesar de cumprirem uma função benéfica, ela é apenas ao nativo, e não ao próximo: sua natureza maléfica ainda não mudou. E nunca mudará...

Comentários

  1. A regra de estar em sect continua valendo? É que ela não figura nessa lista editada das condições para um maléfico ser considerado benéfico. Minhas esperanças de meu Marte em Escorpião na 9, num mapa diurno e em conjunção a Saturno, ser benéfico aumentaram. São esperanças vãs?? Se não, o que impediria? A conjunção com Saturno ou o fato de ele (Marte) estar fora de sect? Ou ambos?

    ResponderExcluir
  2. marte na 9 está em local lucrativo e dignificado. Para marte ser completamente positivo, ele deve ter três condições simultâneas: posição por casa, séquito e não estar retrógrado ou combusto. Se você não tem as três, ele pode ser considerado parcialmente benéfico.

    ResponderExcluir
  3. O que dizer de um planeta na quinta casa, mas no sexto signo? Ele é considerado um benéfico nesse caso?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Como interpretar uma Revolução Solar?

No post anterior eu comecei a falar sobre o método de previsão mais popular da idade média e renascença: direções primárias + revolução Solar. Também lancei no ar uma frase não-tão-enigmática assim:
Na revolução, qualquer coisa que signifique o nativo deve estar em contato com qualquer coisa que signifique o evento Neste artigo, vamos decifrar a frase acima: você aprenderá a interpretar uma revolução solar de um modo minimamente decente pra você já fazer alguma previsão.

Para ter um entendimento satisfatório desse artigo, você precisa saber alguma coisa de astrologia: o que cada casa e planeta podem representar, o que são partes árabes, e o que são aspectos/conjunções. É um artigo para os já iniciados, mas você que está começando agora pode consultar outras fontes pra entender o que falo aqui - com a internet, não será difícil.

Como nascem os eventos? As aulas de astrologia horária que você anda fazendo com o tio William Lilly deveriam te levar a mais além de encontrar seu cachorro. E…

o melhor livro de astrologia dos últimos tempos.

Você, leitor que começa a se interessar em astrologia, está diante de uma chance única de começar a aprender a arte da melhor forma possível. Nesse artigo, eu apresento um link com o download para o melhor livro de astrologia medieval com o qual eu me deparei nos últimos tempos.

Acho que não estou exagerando. Invejo quem começaria a estudar astrologia pelo que vou apresentar nesse artigo. Se em 2003, ano em que comecei a me interessar por astrologia, alguém me oferecesse esse livro, teria poupado minhas retinas de uma colossal quantidade de lixo.

Talvez, por ainda não ter visto tanto lixo, eu não saberia valorizar o momento em que me deparo com uma obra como essa. Valorizando ou não, se tivesse essa obra nas minhas mãos inexperientes em 2003, teria começado a estudar astrologia em alicerces sólidos o bastante para que deles eu não saísse nunca mais.

Livros bons, trabalho árduo (para obtê-los)  A astrologia praticada de forma mais aprofundada é um saber não tão popular quanto se pen…