Pular para o conteúdo principal

Como interpretar planetas nos signos?


No post anterior, eu discuti sobre quais seriam os verdadeiros "efeitos" do detrimento dos planetas. A partir daquele post, surgiu a idéia de fazer um sobre como interpretar planetas nos signos, baseado no trecho a seguir, extraído do artigo anterior e que constitui numa tradução de um trecho do livro de Abu Ali al Khayatt:
Saturno no domicílio do sol em mapas diurnos anuncia a fortuna do nativo, a boa reputação do pai e um aumento de recursos. E se for uma natividade noturna, significa a aflição do estado de saúde do nativo e do seu pai. 
Saturno no domicílio da Lua, não duvide que isso significa enfermidade para o nativo, múltiplas doenças para a mãe e ele até destruirá os recursos maternos durante sua vida. 
Júpiter num domicílio de Mercúrio, o nativo será um homem de negócios rico, dando e aceitando muito por conta das suas transações, e ele será louvado, e terá domínio sobre alguns homens em segredo, e ele ganhará dinheiro disso, e será homenageado com as mais altas honras. 
Marte num domicílio de Vênus, o nativo será promíscuo, fornicador, perpetrando atos levianos com as mulheres dos seus irmãos de sangue, ou com seus próprios irmãos, ou ele se unirá a uma mulher com a qual ele previamente cometeu adultério, e ele sofrerá detrimento por conta de mulheres. Se ele estiver em Libra, sofrerá detrimento por fogo e em partes escondidas do seu corpo. Mas se aparecer em Touro, significa todo excesso feito em conjunto e malícia. 
Se o Sol aparecer num domicílio de Saturno (especialmente em natividade diurna), ele será sucinto no seu discurso, risonho, enganador de pessoas e avançando em todas suas ações. Se noturno, se irritará rapidamente, será instável em seus assuntos, rejeitando a tudo; um homem de mudança persistente. 
Vênus em domicílio de Marte, o nativo sofrerá mal e contendas por causa de mulher, e terá algo com escravas e más mulheres, e ele trabalhará e obterá um casamento, e ele cairá em controvérsias e inimizades e perdas, e talvez ele matará uma de suas mulheres por conta de alguma suspeita. 
Mercúrio em domicílio de Júpiter portenta a união e amizade com reis, a administração dos seus negócios, e a causa de facções (partidos), e defesas legais, e ele será sábio no julgar e nos julgamentos. 
Com a Lua num domicílio de Saturno, doenças do vento são indicadas; de fato, mal será falado dele. Se a Lua estiver diminuindo sua luz, significa enfermidade de tosse e frio, e dores nos rins, especialmente se a natividade for noturna; mas, se for diurna, alguns desses males serão mitigados.

Após lermos esse trecho, vamos à sua discussão: existe implícito um padrão para se interpretar planetas nos signos ou ele geralmente é caótico e baseado na experiência do autor?

Percebendo padrões.

Geralmente, o planeta dentro do signo se torna disponível à coisa representada pelo regente. Quase sempre o padrão é claro:
  • O pai (Sol) dispõe de terras ou doenças (Saturno): Saturno em Leão.
  • A mãe ou o nativo (Lua) dispõem de doenças (Saturno): Saturno em Câncer.
  • Os negócios (Mercúrio) dispõem de prestígio e abundância: Júpiter em Gêmeos/Virgem.
  • O sexo e as mulheres (Vênus) dispõe dos irmãos ou das suas mulheres ou da capacidade de fazer mal (Marte): Marte em Libra/Touro.
  • A maledicência, os planos secretos (Saturno) dispõem da alma da pessoa (Sol): Sol em Aquário/Capricórnio.
  • A violência e as contendas (Marte) dispõem das mulheres (Vênus): Vênus em Áries/Escorpião.
  • O aconselhamento, a filosofia/espiritualidade e o prestígio(Júpiter) dispõem da lógica e da capacidade de negociação (Mercúrio): Mercúrio em Peixes/Sagitário.
  • As doenças (Saturno) dispõem do nativo ou da sua mãe (Lua): Lua em signo de Saturno.

Na maioria dos exemplos, o padrão é muito claro; não é tão evidente, porém, os critérios de escolha dos significadores envolvidos na interpretação. Por que o autor disse que Vênus em signo de marte era "matar a esposa" ao invés de " irmãos cometem adultério com a esposa do nativo?" Nos dois casos, a lógica seria a mesma, os significados diferentes. Teria alguma razão que ainda não descobrimos ou isso seria meramente aleatório?

Fica a pergunta no ar... Mas já adianto alguma resposta. Usemos ainda o exemplo de Vênus em signo de Marte para entendermos.

No exemplo acima, Vênus em signo de Marte não poderia significar sexo dos irmãos com a esposa do nativo, porque nesse caso, o sexo - um significado venusiano - predominaria, ao invés da violência - um significado marcial. Como se pode notar, os significados do dispositor do signo predominam sobre o planeta dentro do signo!

O signo de um planeta é o local da sua morada, onde todos os seus significados imperam. Qualquer coisa dentro desse signo apenas daria qualidades às coisas representadas pelo planeta regente, mas não seriam capazes de mudar radicalmente tais significados. Se Marte é violência, Vênus em signo de marte tem de se sujeitar ao "reino da violência" e, portanto, não é capaz de pacificá-la. Muito pelo contrário: Vênus tem de se sujeitar às regras de marte, e os significados Venusianos se tingem de violência.

Portanto, Vênus em signo de Marte não pode ser a mesma coisa que Marte em signo de Vênus: no primeiro caso, o sexo e as mulheres (Vênus) estariam sujeitas aos significados marciais de violência e impulsividade (Marte). No segundo caso, Marte tem de se sujeitar ao reino de Vênus, que não tem nada a ver com violência e, portanto, os significados marciais nesse caso são muito mais "softs".

Seguindo os princípios insinuados no parágrafo anterior, seria melhor planetas em signos de benéficos ao invés de signos de maléficos. E, de fato, a tradição não diz nada ao contrário: esta é uma das inúmeras considerações positivas levantadas pela maioria dos autores, nos livros introdutórios, ao se julgar um planeta. Ela está presente até mesmo em livros de astrologia indiana, como o Jataka Parijata:
É sempre melhor um planeta estar em signo ou navamsa de benéficos.
Estando no signo de um benéfico, o planeta - seja lá qual for - estaria num "reino" de coisas boas, agradáveis ou socialmente aceitas. Maléficos nesses reinos apenas indicariam pequenas obstruções em coisas boas. Seria algo tolo, como uma briga dentro de uma festa, a desgraça num nível mais soft. Convenhamos que trair a confiança dos seus irmãos transando com suas mulheres (Marte em signo de Vênus) é menos pior do que assassinar sua esposa (Vênus em signo de Marte, maléfico)!

Conclusões

Quando um planeta estiver dentro de um signo, geralmente ele tem de se submeter às regras do governante local. Isso significa que ele não é capaz de mudar radicalmente a natureza do signo. Os signos de marte, com a presença de Vênus, não ficam harmônicos e erotizados. Ao contrário: os significados essenciais e natais de Vênus se vêem obrigados a se ajustar à "lei do reino de marte", como foi comprovado à exaustão nos parágrafos anteriores.

Além disso, ficou claro que mesmo autores que nunca se viram nem se leram tem em comum o raciocínio de que é melhor planetas em signos de benéficos do que o contrário.

Existe uma questão que o artigo não levantou, mas que suspeito do leitor já tê-la feito ao longo da leitura: o principal desafio seria tentar conciliar a interpretação de planetas nos signos com a interpretação de planetas nas casas. Na minha experiência, quando há uma correlação entre o signo e a casa do planeta, os significados dos livros florecem abundantemente.

Por exemplo, Saturno em Leão é delineado como "a boa reputação do pai e o aumento de recursos". Considerando que a casa do pai seria a 4ª, o que acontece quando temos Saturno em Leão na 4? Conheço um caso similar, e os eventos tem grande semelhança com a descrição: o pai da nativa é querido por muitas pessoas da sua cidade, lucrou muito com a especulação imobiliária, comprando e vendendo terrenos e imóveis. Hoje, ele detém uma bela casa num bairro nobre.

Quando a casa não corresponder em sentido ao signo do planeta, isso requer uma abordagem mais cuidadosa. Confesso não ter idéias formadas a respeito, e quando tiver exemplos claros disso, eu os postarei aqui, em continuidade ao artigo.

Comentários

  1. Buena tarde Rodrigo.
    Hace un buen tiempo que yo leo su blog. Soy psicólogo y la Astrología ha sido de gran ayuda. Definitivamente es una ciencia muy profunda y cada vez me sorprendo más. Hoy, por ejemplo, del significado de Saturno en Leo. La Astrología moderna diría que es nefasto. Sin embargo no es así. Me encantaría que siguiera abordando el tema desde la perspectiva de los antiguos.
    Mi interés es aprender cierta lógica de interpretación que tenían los antiguos para evitar aprender fórmulas.
    Gracias.
    Juan Alberto Herrera
    psijuanalberto@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. E sobre vênus em signo de mercúrio, virgem??

    ResponderExcluir
  3. Juan Alberto,

    Muito obrigado por acompanhar meu blogue, pode estar certo de que aqui tenho a mesma necessidade que você, que é buscar a lógica dos antigos, de modo a evitarmos formulas e memorizações vãs.

    ResponderExcluir
  4. Anônimo, eu aproveitei as postagens dos planetas em detrimento, mas aquelas regras podem ser estendidas a qualquer planeta em qualquer signo.

    ResponderExcluir
  5. "A maledicência, os planos secretos (Saturno) dispõem da alma da pessoa (Sol): Sol em Aquário/Capricórnio"

    Comassim? Fiquei com medo!

    Você podia dizer também algo sobre Saturno em Capricórnio? Isso é bom ou ruim? Levando em conta que Saturno não é flor que se cheire...

    ResponderExcluir
  6. um planeta domiciliado se expressa de forma mais pura, a lembrar seus significados essenciais. Portanto, Saturno em Capricórnio é Saturno mais puro no mapa que você analisa. Isso não quer dizer que ele seja considerado mais limpo ou mais justo, ou qualquer outra dedução falaciosa: se Saturno indicar uma coisa no mapa, ela será mais pura, no sentido de não se misturar com outras coisas e lembrar mais a imagem que temos de Saturno.

    Pense numa pessoa com disciplina, que não gosta de aparecer, resmungona e que maquina esquemas contra pessoas que ela pensa prejudicá-la. Essa pessoa pode ser boa ou má. Isso depende de onde Saturno estiver no mapa. Na casa, 12, ele conspiraria contra você.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Como interpretar uma Revolução Solar?

No post anterior eu comecei a falar sobre o método de previsão mais popular da idade média e renascença: direções primárias + revolução Solar. Também lancei no ar uma frase não-tão-enigmática assim:
Na revolução, qualquer coisa que signifique o nativo deve estar em contato com qualquer coisa que signifique o evento Neste artigo, vamos decifrar a frase acima: você aprenderá a interpretar uma revolução solar de um modo minimamente decente pra você já fazer alguma previsão.

Para ter um entendimento satisfatório desse artigo, você precisa saber alguma coisa de astrologia: o que cada casa e planeta podem representar, o que são partes árabes, e o que são aspectos/conjunções. É um artigo para os já iniciados, mas você que está começando agora pode consultar outras fontes pra entender o que falo aqui - com a internet, não será difícil.

Como nascem os eventos? As aulas de astrologia horária que você anda fazendo com o tio William Lilly deveriam te levar a mais além de encontrar seu cachorro. E…

o melhor livro de astrologia dos últimos tempos.

Você, leitor que começa a se interessar em astrologia, está diante de uma chance única de começar a aprender a arte da melhor forma possível. Nesse artigo, eu apresento um link com o download para o melhor livro de astrologia medieval com o qual eu me deparei nos últimos tempos.

Acho que não estou exagerando. Invejo quem começaria a estudar astrologia pelo que vou apresentar nesse artigo. Se em 2003, ano em que comecei a me interessar por astrologia, alguém me oferecesse esse livro, teria poupado minhas retinas de uma colossal quantidade de lixo.

Talvez, por ainda não ter visto tanto lixo, eu não saberia valorizar o momento em que me deparo com uma obra como essa. Valorizando ou não, se tivesse essa obra nas minhas mãos inexperientes em 2003, teria começado a estudar astrologia em alicerces sólidos o bastante para que deles eu não saísse nunca mais.

Livros bons, trabalho árduo (para obtê-los)  A astrologia praticada de forma mais aprofundada é um saber não tão popular quanto se pen…