Pular para o conteúdo principal

Algumas mudanças.

Há três anos atrás, eu tinha criado um grupo de astrologia no Google, no qual eu propunha ensinar de graça astrologia medieval. Meses após eu ter criado o grupo, recebi uma mensagem do Google dizendo que ele cancelaria o serviço. A mesma história está para se repetir no Formspring...

No ano passado, eu criei o meu perfil no Formspring para responder perguntas e, graças a ele, tirei dezenas de dúvidas das pessoas sobre astrologia medieval. Semana passada, recebi uma mensagem do Formspring dizendo que o site sairá do ar. Consegui solicitar um backup de todo o conteúdo, e talvez isso sirva de guia para construir um livro de perguntas e respostas sobre astrologia.

Tirando o formspring, o leitor conta com menos uma opção para aprender astrologia, mas isso em breve mudará. Eu tenho dois sites de vídeos de astrologia: o astrovideos.net e o astrosphera.com. O primeiro ainda nem conta com um site: apenas registrei o domínio. O segundo, porém, conta com alguns vídeos, (sendo alguns defeituosos pois ainda não pude consertá-los).

Assim que eu tiver mais tempo livre, eu colocarei mais vídeos no ar. Vou usar o astrosphera.com para tirar dúvidas dos leitores, idéia que não é minha, (o Yuzuru começou a fazer isso há pouco), mas vou acabar tendo que fazer coisa similar, por terem detonado o Formspring.

Ainda não tenho muito bem definido o critério para escolher os tema dos vídeos de resposta a perguntas, mas acho que vou usar o widget de pesquisa do site para ter uma idéia de qual é o assunto que a maioria dos leitores desejam saber. Não adianta nada eu responder a uma dúvida que incomoda apenas uma pessoa se quarenta querem saber de um assunto diferente.

Evidentemente, a tendência é que os temas se seguirão em rodízio. Mesmo que a maioria insista em repetir o tema, eu não o repetirei até a próxima "rodada" dele. Senão vocês já sabem o que pode acontecer: ter dezenas de vídeos sobre relacionamentos e questões de Casa 7, que é o que a maioria deseja saber.

Estou demorando a escrever e a produzir novos vídeos, mas há uma boa razão para isso. Depois de 30 anos no Rio de Janeiro, vou residir na cidade de Valinhos, no interior de São Paulo. Estou imerso num processo de mudança no qual tenho que cuidar de vários detalhes, como mudanças de endereço de várias contas, pintura do apartamento que alugava, buscas aos demonstrativos de imposto de renda dos empregos que tinha no Rio, etc.

As razões para a mudança são várias, mas eu citaria algumas: o desejo de morar com minha atual namorada e futura esposa, e o fato de considerar que o Rio de Janeiro está superlotado, criando regras cada vez mais rígidas em prol de um fictício bem estar da maioria, deixando o cidadão cada vez mais engessado. Tive tantas dificuldades para fazer a mudança que já estava cogitando em ser sarcástico com o porteiro, pedindo permissão para me mudar.

Sou carioca da gema, mas confesso a vocês que saio do Rio de Janeiro sem NENHUMA saudade da cidade em si, que é maravilhosa de verdade para poucos. Os dramas da minha vida que se desenrolaram no Rio de Janeiro poderiam ter se desenrolado em qualquer cidade, assim como o amor à minha família e amigos. Uma vista bonita não é suficiente para dar qualidade de vida às pessoas... Os moradores das favelas que o digam.

Comentários

  1. Excelente notícias, Rodolfo! Não acredito que vai vir morar em Valinhos, minha cidade! Conte comigo no que precisar... E quanto ao material do site, estou muito ansioso! Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Um site será pago, mas o de tirar dúvidas eu pretendo que seja gratuito. Olá vizinho rsrsrs

    ResponderExcluir
  3. voce sempre inteligente em seus pontos de vista. boa sorte na mudança!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Como interpretar uma Revolução Solar?

No post anterior eu comecei a falar sobre o método de previsão mais popular da idade média e renascença: direções primárias + revolução Solar. Também lancei no ar uma frase não-tão-enigmática assim:
Na revolução, qualquer coisa que signifique o nativo deve estar em contato com qualquer coisa que signifique o evento Neste artigo, vamos decifrar a frase acima: você aprenderá a interpretar uma revolução solar de um modo minimamente decente pra você já fazer alguma previsão.

Para ter um entendimento satisfatório desse artigo, você precisa saber alguma coisa de astrologia: o que cada casa e planeta podem representar, o que são partes árabes, e o que são aspectos/conjunções. É um artigo para os já iniciados, mas você que está começando agora pode consultar outras fontes pra entender o que falo aqui - com a internet, não será difícil.

Como nascem os eventos? As aulas de astrologia horária que você anda fazendo com o tio William Lilly deveriam te levar a mais além de encontrar seu cachorro. E…

o melhor livro de astrologia dos últimos tempos.

Você, leitor que começa a se interessar em astrologia, está diante de uma chance única de começar a aprender a arte da melhor forma possível. Nesse artigo, eu apresento um link com o download para o melhor livro de astrologia medieval com o qual eu me deparei nos últimos tempos.

Acho que não estou exagerando. Invejo quem começaria a estudar astrologia pelo que vou apresentar nesse artigo. Se em 2003, ano em que comecei a me interessar por astrologia, alguém me oferecesse esse livro, teria poupado minhas retinas de uma colossal quantidade de lixo.

Talvez, por ainda não ter visto tanto lixo, eu não saberia valorizar o momento em que me deparo com uma obra como essa. Valorizando ou não, se tivesse essa obra nas minhas mãos inexperientes em 2003, teria começado a estudar astrologia em alicerces sólidos o bastante para que deles eu não saísse nunca mais.

Livros bons, trabalho árduo (para obtê-los)  A astrologia praticada de forma mais aprofundada é um saber não tão popular quanto se pen…