Pular para o conteúdo principal

Saturno em Escorpião

Saturno ingressou recentemente em Escorpião, e com isso sua condição essencial muda consideravelmente segundo a astrologia ocidental e indiana, quando comparamos com o seu trajeto em Libra.

Para os ocidentais, Saturno em Escorpião está em Signo peregrino, e na queda da Lua. Portanto, ele coopera para a destruição de todas as coisas, através da forma marcial (marte é regente de escorpião), que implica em trabalho prático, lógica e conflito. Originalmente frio e seco, sua presença em escorpião o torna ainda mais frio e, com isso, coopera para a inatividade lentidão e melancolia, elementos do frio excessivo.

Para os indianos, Saturno está em signo de planeta naturalmente inímico, marte. Sua realização se torna prejudicada. Usando a técnica da mulatrikona, Saturno está no décimo signo a partir de Aquário e Capricórnio é o terceiro signo a partir de escorpião. Ambas as casas tem a ver com posição no mundo e competitividade, embora a Casa 3 tenha a ver mais com cooperação e lazer. Pode haver morosidade maior nesses temas, pois Saturno é lento. Por outro lado, sendo Saturno o significador de grandes feitos no mapa Dasamsa, ele pode fazer coisas duradouras à medida em que a condição do seu dispositor e da sua dignidade nas subdivisões do zodíaco mudar para melhor.

Escorpião e marte possuem relação com morte e crises porque este é o oitavo signo natural a partir de Áries. Com isso, fica interessante analisarmos o oitavo signo a partir de Escorpião, que é Gêmeos. As crises de Saturno em Escorpião são mentais-intelectuais e afetam a capacidade da pessoa de querer descobrir novos meios de elaboração material (indicados por mercúrio) e de satisfação intelectual e de prazer (indicado pelo elemento ar). Com isso, há uma chance maior de depressão e desmotivação com Saturno nesse signo. Essa situação varia para melhor ou pior, segundo os indianos, conforme a situação de marte no seu trajeto pelos signos, pois ele é o dispositor de Saturno. Marte em boa dignidade e aspectando Saturno pode trazer progressos. A mesma coisa muda conforme a dignidade de Saturno nas divisões.

Saturno é significador natural também da casa 12, e seria interessante analisarmos o 12º signo de Escorpião, Libra: As dificuldades e restrições serão ainda muito sentidas na esfera dos relacionamentos, mas de uma forma mais íntima, impactando muito mais as emoções. Se havia um distanciamento crítico na presença de Saturno em Libra, sua presença em Escorpião, signo de elemento água, não tolerará isso.

Quanto às mudanças de Saturno ao longo do seu trajeto em Escorpião, os ocidentais pensam da mesma forma, porém usam menos subdivisões dos signos: apenas os decanatos, termos, dwadasamsas e novenarias (que os indianos chamam de navamsas, mas que fundamentalmente são a mesma coisa).


Saturno afetará os significados essenciais de marte, a saber: irmãos, trabalho prático, imóveis, maternidade (pois marte é um dos significadores da mãe do nativo, a depender da sua força na natividade), as forças armadas, dentre outros. Será um bom período para trabalhar complexos maternos.

Como se trata de um trânsito, ele não terá repercussões monumentais a depender do mapa analisado. Tudo depende da angularidade de Saturno nos mapas individuais e de sua importância enquanto "time-lord" (regente dos tempos). Saturno regendo a profecção, ou a revolução solar, ou angular nas revoluções pessoais, ou regendo algum dasha/período planetário do indivíduo, pode trazer mais à tona o que foi dito acima.

De qualquer forma, Saturno em Escorpião trará algumas repercussões mundiais e locais, a depender da sua condição nas cartas de ingresso de cada país ou bloco econômico. Eu esperaria mudanças radicais em relação a imóveis e às forças armadas, pois esses significados são essencialmente marciais (segundo os indianos).

Comentários

  1. Poxa, interessante essa observação das casas que Saturno é Karaka a partir do signo em que ele se posiciona. Nunca me atentei a isso... o Ernst tem umas sacadas muito boas, ou aprendeu sacadas muito boas rs

    ResponderExcluir
  2. essa dica foi do Dinesh Mathur. Procure os livros dele no Scribd. O problema é que tenho uma memória péssima e não me recordo do nome do livro.

    Por exemplo, o segundo signo de mercúrio diz como é a fala da pessoa. Uma pessoa com mercúrio em gêmeos tem a fala doce, porque o segundo signo de Gêmeos é Câncer, que tem a exaltação de Júpiter e domicílio da Lua

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Como interpretar uma Revolução Solar?

No post anterior eu comecei a falar sobre o método de previsão mais popular da idade média e renascença: direções primárias + revolução Solar. Também lancei no ar uma frase não-tão-enigmática assim:
Na revolução, qualquer coisa que signifique o nativo deve estar em contato com qualquer coisa que signifique o evento Neste artigo, vamos decifrar a frase acima: você aprenderá a interpretar uma revolução solar de um modo minimamente decente pra você já fazer alguma previsão.

Para ter um entendimento satisfatório desse artigo, você precisa saber alguma coisa de astrologia: o que cada casa e planeta podem representar, o que são partes árabes, e o que são aspectos/conjunções. É um artigo para os já iniciados, mas você que está começando agora pode consultar outras fontes pra entender o que falo aqui - com a internet, não será difícil.

Como nascem os eventos? As aulas de astrologia horária que você anda fazendo com o tio William Lilly deveriam te levar a mais além de encontrar seu cachorro. E…

o melhor livro de astrologia dos últimos tempos.

Você, leitor que começa a se interessar em astrologia, está diante de uma chance única de começar a aprender a arte da melhor forma possível. Nesse artigo, eu apresento um link com o download para o melhor livro de astrologia medieval com o qual eu me deparei nos últimos tempos.

Acho que não estou exagerando. Invejo quem começaria a estudar astrologia pelo que vou apresentar nesse artigo. Se em 2003, ano em que comecei a me interessar por astrologia, alguém me oferecesse esse livro, teria poupado minhas retinas de uma colossal quantidade de lixo.

Talvez, por ainda não ter visto tanto lixo, eu não saberia valorizar o momento em que me deparo com uma obra como essa. Valorizando ou não, se tivesse essa obra nas minhas mãos inexperientes em 2003, teria começado a estudar astrologia em alicerces sólidos o bastante para que deles eu não saísse nunca mais.

Livros bons, trabalho árduo (para obtê-los)  A astrologia praticada de forma mais aprofundada é um saber não tão popular quanto se pen…