Pular para o conteúdo principal

Planetas maléficos e benéficos para cada Ascendente

Gostaria de demonstrar hoje meu ponto de vista acerca dos planetas maléficos e benéficos para cada Ascendente na Astrologia Indiana, ou Jyotisha, algo que já foi abordado nesta postagem anterior, de um modo introdutório. Acho que isso pode trazer uma luz para essa questão, que sempre me foi misteriosa e agora me parece mais evidente.

Mas antes, é preciso definir os métodos para usar esse conceito: nós usamos o sistema de casas de signos inteiros: Independente do grau em que o Ascendente estiver, nós contamos signos a partir dele, e não casas. Assim, mesmo que a cúspide da Casa 2 esteja em Áries no Ascendente Áries, nós devemos considerar que Touro é a segunda casa-signo a partir do Ascendente Áries. A única cúspide considerada, portanto, seria a do Ascendente. Ela define todas as outras casas, contando signos, e não graus. 

Agora que já sabemos o método, vamos entrar no conhecimento. De acordo com Parasara, a depender do Ascendente da pessoa, alguns planetas podem ser benéficos e outros podem ser maléficos. Nessa técnica, mesmo os planetas que normalmente seriam benéficos são maléficos, mas eles operam sua malícia em outro sentido, que nós vamos ver nesse artigo. 

Esses principios são particularmente úteis na análise de dasas (períodos planetários). Planetas considerados maléficos para determinado ascendente indicam períodos de muito estresse em respeito àquele mapa que se analisa.  A malícia desses planetas significa apenas que eles são egoístas, o que representa que eles se focam na agenda das casas que regem. Quando as coisas vão mal, eles ignoram as outras áreas. 

Por exemplo, se o regente do terceiro signo em boa dignidade estiver influenciando a Casa 7 na saptamsa (mapa de relacionamento), os assuntos de casa 3 influenciam positivamente os assuntos de Casa 7. Quando o Dasha do regente da 3 ocorrer, porém, a Saptamsa será difícil, mas ainda, porque o regente está em boa situação zodiacal e aspectando a 7ª casa, ele pode fazer as coisas da saptamsa acontecerem. Então, quando o antardasa de um planeta com má dignidade vier, o regente da 3 lutará  para manter as casas que ele rege, mas deixará as outras casas serem atingidas pelo regente com má dignidade. 

Regentes maléficos NESSE SENTIDO funcionam como uma pessoa egoísta. Quando tudo estiver bem, é muito fácil essa pessoa ajudar os outros. Quando acontece alguma coisa ruim, o egoísta se deixa de ajudar ao próximo mais rapidamente que o generoso.

Então, nós temos dois tipos de malícia que um planeta pode apresentar:
  1. A sua malícia natural, que Parasara chama de "cruel" (do sânscrito, kruura):
  2. Sol, Marte, Saturno, Lua minguante, Rahu e Ketu SEMPRE serão kruura grahas (mercúrio será kruura se estiver conjunto a kruuras). Esse tipo de malícia apenas significa que os planetas, para produzirem resultados positivos, a pessoa precisa de muito esforço ou sacrifício. O contrário de kruura é Saumya, gentil.
  3. A sua malícia acidental, que depende do Ascendente da Carta (que parasara chama de Papa): Essa malícia qualquer planeta pode ter, seja ele Saumya ou Kruura. Dependerá do Ascendente do mapa. O contrário de Papa é Subha.

Se você ignorar os planetas que são maléficos para cada ascendente, mesmo assim, pode fazer previsões certeiras, porque os fatos previstos são dependentes da condição do planeta e das casas que ele reger. A única coisa que você vai omitir de si mesmo e do cliente é que, nos dashas de maléficos papas, os períodos difíceis serão mais difíceis.





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como interpretar uma Revolução Solar?

No post anterior eu comecei a falar sobre o método de previsão mais popular da idade média e renascença: direções primárias + revolução Solar. Também lancei no ar uma frase não-tão-enigmática assim:
Na revolução, qualquer coisa que signifique o nativo deve estar em contato com qualquer coisa que signifique o evento Neste artigo, vamos decifrar a frase acima: você aprenderá a interpretar uma revolução solar de um modo minimamente decente pra você já fazer alguma previsão.

Para ter um entendimento satisfatório desse artigo, você precisa saber alguma coisa de astrologia: o que cada casa e planeta podem representar, o que são partes árabes, e o que são aspectos/conjunções. É um artigo para os já iniciados, mas você que está começando agora pode consultar outras fontes pra entender o que falo aqui - com a internet, não será difícil.

Como nascem os eventos? As aulas de astrologia horária que você anda fazendo com o tio William Lilly deveriam te levar a mais além de encontrar seu cachorro. E…

o melhor livro de astrologia dos últimos tempos.

Você, leitor que começa a se interessar em astrologia, está diante de uma chance única de começar a aprender a arte da melhor forma possível. Nesse artigo, eu apresento um link com o download para o melhor livro de astrologia medieval com o qual eu me deparei nos últimos tempos.

Acho que não estou exagerando. Invejo quem começaria a estudar astrologia pelo que vou apresentar nesse artigo. Se em 2003, ano em que comecei a me interessar por astrologia, alguém me oferecesse esse livro, teria poupado minhas retinas de uma colossal quantidade de lixo.

Talvez, por ainda não ter visto tanto lixo, eu não saberia valorizar o momento em que me deparo com uma obra como essa. Valorizando ou não, se tivesse essa obra nas minhas mãos inexperientes em 2003, teria começado a estudar astrologia em alicerces sólidos o bastante para que deles eu não saísse nunca mais.

Livros bons, trabalho árduo (para obtê-los)  A astrologia praticada de forma mais aprofundada é um saber não tão popular quanto se pen…