Pular para o conteúdo principal

Lua natal do dia: Leão


MOON IN LEO: This combination makes the individual angry and hot-tempered, his chin thick, his face broad, his eyes yellow and his offspring very few. He is a hater of women, likes to eat meat, and reside in mountains and forests. And whenever any things are done unbecoming*, he gets irritated for a long time. He has trouble with hunger and thirst, his teeth get troubled and he is also involved in some mental trouble or other. But he is unselfish and charitable, is very high-minded, his intellect is calm and steady and his prowess is great. He is very obedient and respectful to his mother.
Essa combinação faz o indivíduo irascível, de temperamento quente, seu queixo fino, sua face larga, seus olhos amarelos e com poucos filhos. Ele odeia mulheres, gosta de comer carne, e reside em montanhas e florestas. Fica por muito tempo irritado devido a coisas feitas fora dos seus padrões sociais. Ele tem problemas com fome e sede, com seus dentes também, e ele é envolvido em algum problema mental ou de outra espécie. Mas ele é desapegado, caridoso, tem ideais de conduta elevados, seu intelecto é calmo e constante e sua bravura é grande. Ele é muito obediente e reverente à sua mãe.
Varahamihira

*not according with the standards appropriate to one's position or condition of life // não de acordo com os padrões apropriados à sua posição ou condição de vida.

Chegamos à primeira lua em signo de Fogo, Leão. É a Lua do dia e por isso que resolvi postá-la.

Eu tive o prazer de conviver com algumas pessoas com Luas em Leão. Posso dizer que a descrição física acima é muito fidedigna à de um homem com esse posicionamento que conheço. O fato do queixo ser pequeno é obviamente mais notável em homens, porque espera-se que o sexo masculino tenha extremidades ósseas proeminentes. Astrologicamente, porém, não consigo ver razões para justificar isso. Trata-se de um dos muitos resultados sem justificativa aparente, provavelmente baseado na experiência do autor. De qualquer forma, isso funciona muito bem. E ainda tem astrólogo que argumenta que os autores antigos não tinham pratica nenhuma...

Leão é o 4º signo a partir de Touro - Signo Mulatrikona da Lua - e Câncer, domicílio lunar, é o 12º Signo de Leão. Contando signos a partir da Mulatrikona até o Signo da Lua, e do Signo da Lua até seu domicílio, sabemos grosseiramente como o planeta funciona - e isso pode explicar algumas coisas ditas no texto acima que aparentemente não tem justificativas astrológicas. Mas tem.

Estando no 4º signo a partir de Touro, Lua em Leão tem conotações com a mãe (daí o "respeito à mãe" falado pelo autor). Também a 4 indica a mente da pessoa, e pessoas com Lua em Leão podem ter, segundo o autor, algum problema mental - que infelizmente, ele não esclarece qual seja. Sendo o Sol o regente lunar, eu desconfio que o problema mental seja algum delírio de grandeza, ou uma sensação de solidão abissal (porque o Sol é um planeta solitário).

Talvez esse problema mental seja mais notório se houver contato (aspecto ou conjunção) da Lua com "planetas separadores" - Saturno, Rahu e Sol. De qualquer forma, mesmo se a Lua não se envolver com esses planetas por conjunção ou aspecto, ela está dentro do domicílio de um deles (Sol), e isso por si só já predispõe a pessoa: Sua mente passa a impressão de ser solitária (Sol rege solidão junto com Saturno) ou grandiloquente (sol rege figuras importantes).

Os problemas com fome, sede e dentes teriam relação com a Casa 2, e a Lua aqui estaria no segundo signo a partir de Câncer. Contar signos a partir do domicílio do planeta não é algo muito comum (a regra é contar da posição do planeta ATÉ o seu domicílio), entretanto parece que a Lua em Leão tem significados de Casa 2 fortes. A fome e a sede exagerada seriam devido a Leão ser um signo de fogo, que daria um temperamento quente (já referido pelo autor) e um excesso de apetite e sede (excesso de calor no corpo faz a pessoa se alimentar mais rápido - o calor acelera o metabolismo - e a ter muita sede ).

Sendo Câncer o domicílio lunar (o planeta que é analisado aqui) e o 12º Signo a partir de Leão, há alguma coisa de Casa 12 presente nessa Lua. Essa casa é significadora para os indianos de dívidas, sexo, perdas e os resultados das ações dos seus inimigos. Não há, porém, nada que faça menção a isso no texto. Ou o autor não fe menção ou então começarei a achar que contar dessa forma (do signo da lua até Câncer) não funciona, ao contrário do que meu mestre ensinou.

Leão é um signo regido pelo Sol, um planeta maléfico, mas constante nos seus atos e decisões, considerado um guerreiro (kshatriya), o que o torna capaz de agir forçosamente visando uma meta não-pessoal.  Ao mesmo tempo, o Sol é Sattva, ou seja, motivado por princípios e ideais. Essas informações corroboram as descrições do autor que a Lua nesse signo produz alguém "desapegado, caridoso, tem ideais de conduta elevados, seu intelecto é calmo e constante e sua bravura é grande." Guerreiros são motivados a agir por princípios e objetivos, e quem é Sattva tem como motivo da ação grandes ideais.

Quanto a ficar irritado quando as coisas são feitas fora dos seus padrões, isso é fácil de se entender: a irritabilidade é devida ao signo ser de fogo; não gostar de coisas fora dos seus padrões se deve a duas coisas, que atuam em sinergia: o Sol é um planeta que significa constância, enquanto Leão é um signo fixo. Junte os dois e teremos alguém que deseja fazer as coisas sempre do mesmo jeito, constantemente . Ainda mais que o Sol é o Rei entre os planetas, gosta de impor.

O indivíduo com a Lua em Leão preferirá florestas e montanhas porque Leão é um signo de fogo, elemento que representa lugares altos. Quanto a esses locais serem desertos, mais uma vez se deve à natureza Solar, um planeta notadamente solitário. O autor poderia ter dito que essa pessoa pode gostar de viver perto de templos pois, segundo Parasara, o Sol rege esses locais.

Esse é mais um capítulo da série das luas natais, que tenta mostrar as razões por trás de cada interpretação feita pelos autores antigos. O leitor percebe que a maioria dos julgamentos do autor (no caso, Varahamihira, que viveu no século VII d.C. aproximadamente) podem ser justificados com princípios astrológicos.





Comentários

  1. eu tenho essa lua, cadente (mas no sétimo signo) e combusta... ê alegria SUHAUHSUAHUHS

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Como interpretar uma Revolução Solar?

No post anterior eu comecei a falar sobre o método de previsão mais popular da idade média e renascença: direções primárias + revolução Solar. Também lancei no ar uma frase não-tão-enigmática assim:
Na revolução, qualquer coisa que signifique o nativo deve estar em contato com qualquer coisa que signifique o evento Neste artigo, vamos decifrar a frase acima: você aprenderá a interpretar uma revolução solar de um modo minimamente decente pra você já fazer alguma previsão.

Para ter um entendimento satisfatório desse artigo, você precisa saber alguma coisa de astrologia: o que cada casa e planeta podem representar, o que são partes árabes, e o que são aspectos/conjunções. É um artigo para os já iniciados, mas você que está começando agora pode consultar outras fontes pra entender o que falo aqui - com a internet, não será difícil.

Como nascem os eventos? As aulas de astrologia horária que você anda fazendo com o tio William Lilly deveriam te levar a mais além de encontrar seu cachorro. E…

o melhor livro de astrologia dos últimos tempos.

Você, leitor que começa a se interessar em astrologia, está diante de uma chance única de começar a aprender a arte da melhor forma possível. Nesse artigo, eu apresento um link com o download para o melhor livro de astrologia medieval com o qual eu me deparei nos últimos tempos.

Acho que não estou exagerando. Invejo quem começaria a estudar astrologia pelo que vou apresentar nesse artigo. Se em 2003, ano em que comecei a me interessar por astrologia, alguém me oferecesse esse livro, teria poupado minhas retinas de uma colossal quantidade de lixo.

Talvez, por ainda não ter visto tanto lixo, eu não saberia valorizar o momento em que me deparo com uma obra como essa. Valorizando ou não, se tivesse essa obra nas minhas mãos inexperientes em 2003, teria começado a estudar astrologia em alicerces sólidos o bastante para que deles eu não saísse nunca mais.

Livros bons, trabalho árduo (para obtê-los)  A astrologia praticada de forma mais aprofundada é um saber não tão popular quanto se pen…