Pular para o conteúdo principal

Bhavat Bhavam: o segredo das casas.

"Bhavat Bhavam" é Sânscrito. Pode ser traduzido como 'a casa da casa'.

A regra é simples:

Para saber qual casa é bhavat bhavam da outra, pegue uma casa qualquer e conte a partir dela seu número.

Assim, por exemplo: a casa 4. Se contarmos o mesmo número de casas a partir dela, chegamos à casa 7 - a quarta casa a partir da 4.

Exemplos de Bhavat Bhavam:
  • Casa 3 - é a 2ª a partir da 2.
  • Casa 5 - é a 3ª a partir da 3 e a 9ª a partir da 9.
  • Casa 7 - é a 4ª a partir da 4 e, ao mesmo tempo, a 10ª a partir da 10.
  • Casa 9 - é a 5ª a partir da 5
  • Casa 11 - é a 6ª a partir da 6. Ao mesmo tempo, é a 12ª da 12.
  • Casa 3 - é a 8ª a partir da 8.

Função do Bhavat Bhavam

Os autores divergem (como sempre!).

Sanjay Rath diz que a casa que é bhavat bhavam da outra revela a manifestação concreta da casa anterior. Assim sendo, enquanto a casa 8 representa a experiência da morte, a Casa 3 indicaria o local da morte e os detalhes.

Por exemplo, Mahatma Gandi tem o sol na Casa 3 em Virgem (zodíaco sideral) e ele morreu com um tiro (Sol) num jardim (jadins figuram dentre as designações indiana de locais regidos por Virgem).

Já outros autores dizem que a casa Bhavat Bhavam revelam funções alteradas da casa anterior. Por exemplo, enquanto a Casa 5 representaria filhos, a 9 indicaria filhos conseguidos por métodos fora do convencional, ou seja, adotivos.

Ernst Wilhelm apenas usa a Casa Bhavat Bhavam com a mesma função da casa anterior. Ou seja, se o período é regido por um planeta regente da casa 9, além das coisas comumente atribuídas à casa 9, devemos ficar vigilantes quanto ao nascimento de crianças. No momento, compactuo mais dessa perspectiva.

Uma atenção especial à casa 7. Ela é uma casa tão misteriosa que mereceria um estudo à parte. Situações envolvendo a casa 7 sempre dizem respeito a uma miríade de eventos, que devem ser suspeitados pela natureza dos planetas envolvidos.

A casa 7, enquanto Bhavat Bhavam, é a 10ª da 10 e a 4ª da 4. Sempre que ela for ativada, pode-se experimentar simultaneamente mudanças de residência e profissionais, sendo às vezes uma determinada pela outra.

Fora do contexto do Bhavat Bhavam, a casa 7 é a 12ª da 8 e portanto é destruidora de vitalidade (casa 8), sendo por isso considerada maraka. Períodos envolvendo a casa 7 podem representar a morte da pessoa.

Há muitas coisas que a 7 pode fazer e o astrólogo precisa ser astuto para discerní-las.


Comentários

  1. Olá! Você está dando um nó na minha cabeça! Risos!
    Essas contagens de Casa, mesmo sem formação astrológica, eu aplico no Tarot! E funciona!
    Bom demais ter conhecido esse espaço!
    Abraços!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Como interpretar uma Revolução Solar?

No post anterior eu comecei a falar sobre o método de previsão mais popular da idade média e renascença: direções primárias + revolução Solar. Também lancei no ar uma frase não-tão-enigmática assim:
Na revolução, qualquer coisa que signifique o nativo deve estar em contato com qualquer coisa que signifique o evento Neste artigo, vamos decifrar a frase acima: você aprenderá a interpretar uma revolução solar de um modo minimamente decente pra você já fazer alguma previsão.

Para ter um entendimento satisfatório desse artigo, você precisa saber alguma coisa de astrologia: o que cada casa e planeta podem representar, o que são partes árabes, e o que são aspectos/conjunções. É um artigo para os já iniciados, mas você que está começando agora pode consultar outras fontes pra entender o que falo aqui - com a internet, não será difícil.

Como nascem os eventos? As aulas de astrologia horária que você anda fazendo com o tio William Lilly deveriam te levar a mais além de encontrar seu cachorro. E…

As Casas da Morte.

Quando se pensa em morte na Astrologia Moderna, após uma série de desculpas e desembaraços para se lidar com o tema, vem a nossa mente a Casa VIII. Na Astrologia Medieval, essa também é a Casa usada para a questão, porém existem mais duas que tem participação na delineação da morte: As Casas IV e VII. Como muitas coisas dos livros antigos, elas são citadas porém não são explicadas. Tal qual um rabino dedicado ao estudo do Torá, temos de buscar algum sentido para aquilo se quisermos "digerir" os aforismos. Caso contrário, estes passarão incompreensíveis ao nosso entendimento.

A Casa VII é o lugar onde os planetas se põem, e portanto guardam uma representação simbólica de morte. Autores gregos também consideram planetas na VII como representantes de eventos que acontecerão no fim da vida do nativo.

A Casa IV marca o fim de um ciclo, pois a partir dela o planeta volta a "subir" rumo ao Ascendente. Muitos autores usam a Casa IV para simbolizar as coisas que acontecem ao …