Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2011

O Retorno de Saturno

De vez em quando, é bom dar margem aos mitos urbanos da Astrologia e mostrar se eles podem ou não ser verdadeiros na prática. Essa abordagem é a mais comum por aí, porque seguramente é aquela que mais dá mais audiência aos sites.
Os termos e perguntas que mais pipocam na internet são "inferno astral", "Ascendente começa a funcionar depois dos trinta", etc. Um tema que entra nessa lista de celebridades míticas é o famigerado Retorno de Saturno.
Eu poderia ter escrito sobre isso há muito tempo. Como se pode ver na coluna de postagens mais populares, os títulos mais apelativos são os que tem mais acessos. Só que minha diretriz para escolha de temas é sempre deixar o leitor a par das minhas últimas reflexões, vivências e estudos astrológicos - sendo que isso nem sempre é apelativo...
Por exemplo, o artigo sobre Tajaka foi criado porque estou estudando o mesmo livro que indiquei no site scribd. Como no dia 27 de março de 2011 eu completei 29 anos, estou próximo do meu r…

Tajaka: a mistura astrológica de duas culturas

A palavra 'Tajaka' pertence ao vernáculo Urdu, uma língua do Norte da Índia que possui muita influência do árabe na sua escrita e pronúncia.
'Tajaka' normalmente é referido como a astrologia transmitida pelos Persas aos indianos. De fato, as evidências são muito grandes para se descartar essa conclusão.A Índia sofre invasões na Idade Média pelos árabes, com o intuito de conquistar territórios e propagar o Islã. Nesse encontro forçoso, nasce Tajaka, e a língua Urdu sofre grandes influências. As técnicas de astrologia árabe foram transmitidas e até hoje podem ser apreciadas na Tajaka com uma similaridade incrível ao que se lê nos autores do período árabe-medieval. Por exemplo, o conceito de 'aplicação' de um planeta recebe o nome de 'ithasala yoga', enquanto o original árabe recebe o nome de al-ittisal. Retirando o prefixo 'al' que faz parte da maioria das palavras do árabe quando citadas, a transliteração do termo para o sânscrito é fiel.
Tudo isso…

OK, vou falar do Tsunami.

O astrólogo só consegue prever o céu que ele observa atentamente. Não havendo observação, não há previsão!
Apesar de estudar japonês e de gostar da cultura japonesa em suas manifestações mais populares, eu nunca me liguei no Japão no que tange a Astrologia Mundial. Portanto, enquanto astrólogo, era incapaz de prever algo sobre aquele país.
Evidentemente, podemos aprender alguma coisa com eventos que já aconteceram, e é imbuído desse espírito que interpreto o mapa japonês, mas antes, um pequeno histórico dos Tsunamis do Oceano "Pacífico".

Os maléficos e os Tsunamis
Para vermos a situação de um determinado país, levantamos a carta do momento em que o sol entrar no primeiro minuto do signo de Áries. Só que isso nem sempre é suficiente.

Em 2004, Saturno estava no ascendente da Carta de Ingresso de Banda Aceh, na Indonésia, e representou com exatidão aquele Tsunami devastador. Saturno estava em Signo de Água no zodíaco tropical, o que tem total sincronia com o veículo pelo qual a tra…

minha vida sob os astros - a primeira parte.

O título desse post remete ao livro autobiográfico de Morin de Villefranche, embora eu queira abordar aqui minha relação com a astrologia, de modo que o leitor possa ter uma noção de como se deu minha trajetória até então.
O termo 'trajetória' soa um tanto pomposo, pois normalmente é usado nas biografias de grandes figuras. 'Trajetória' também é usado para se referir ao caminho percorrido pelos projéteis de armas de fogo, e por isso o termo me remete a um certo dinamismo. Talvez por isso é que seja freqüentemente usado nas biografias das personalidades de ascensão meteórica. Entretanto, é óbvio que todos tem sua trajetória, do lixeiro ao desembargador... E a minha dentro da Astrologia não é nada peculiar.
Eu comecei a estudar astrologia moderna mas, que eu me lembre, desde o início procurei aquilo a que se destinam todas as astrologias tradicionais, que é prever eventos. Eu queria prever as datas de casamento, dinheiro, filhos...
O termo 'astrologia moderna' é…

como interpretar um planeta num signo (os segredos da Índia)

Um dos primeiros passos para estudar astrologia no ocidente é ler as interpretações dos planetas nos signos. Como estamos nos referindo à astrologia moderna, essas interpretações são altamente subjetivas.
Muitas dessas interpretações modernas entram em domínios irrestritos à posição do planeta em qualquer casa. Por exemplo, marte em Câncer pode representar uma pessoa que goste de cozinhar*, sendo esse julgamento para muitos autores independente da casa que marte ocupar. São os famosos 'posicionamentos genéricos'.
*(Isso porque os autores modernos associam Câncer ao ambiente doméstico, por ser o quarto signo (lar) de um zodíaco natural iniciado a partir de Áries).
Os mesmos autores que citam os significados para cada planeta em cada signo dizem rapidamente que é necessário 'filtrar' quais das significações funcionarão para o nativo ou não, a depender do seu mapa natal. Entretanto, nenhum autor me ensinou como fazê-lo e eu mesmo sozinho nunca consegui.
Para mim, foi mais f…

critérios de força na Astrologia indiana (shad bala)

Quem é ocidental e estuda astrologia, aprende a achar um absurdo qualquer tentativa de 'matematização' da interpretação final. Nos EUA, houve uma tentativa disso, com os famosos "Astrodynes", mas parece que não vingou muito.
Nós aprendemos a repetir que matemática em astrologia só serve para calcular o mapa natal e olhe lá. Eu não sei porque isso acontece, uma vez que é completamente possível contar com meios matemáticos para facilitar a interpretação sem que o astrólogo seja jogado na lata do lixo.
Pensar que a matemática e os softwares com seus algoritmos substituirão os astrólogos é uma conclusão tola, mas desprezar o uso da matematização completamente ao se conhecê-la talvez seja insegurança: e se o programa acertar mais que eu?!
Por isso, quando nós saímos da Astrologia Ocidental e migramos para a Astrologia Indiana, é natural ter uma reação negativa nos deparamos com a matemática do Shad Bala.
O Shad Bala pode ser traduzido como "as seis forças". Ele foi…