28 de nov de 2008

Diretrizes de interpretação de Partes

Se você tem dúvidas sobre como interpretar uma Parte (também chamada de Lote), basta olhar as dicas abaixo. Cada Parte Árabe representa um assunto específico e talvez o estudante tenha dúvidas sobre como aplicá-lo, sendo assim aqui vai um exercício acompanhado de diretrizes de interpretação.

As partes árabes (chamadas também de Lotes pelos Gregos) são pontos abstratos, derivados de uma equação que geralmente envolve dois planetas e o Ascendente. Assim como as cúspides das Casas, elas são pontos sem luz no céu. Qualquer ponto sem luz precisa da luz de um planeta para ter seus assuntos representados perante a "Alma Cósmica". Sem luz, a Alma não consegue enxergar os assuntos. Por isso que um planeta em combustão representa nada ou coisas insignificantes, uma vez que a sua luz é completamente ofuscada pela do Sol! Uma boa maneira de interpretar as Partes, portanto, é pensá-las como se fosse a cúspide de uma Casa.

Como você analisa uma Casa? Se ela estiver vazia, temos de analisar seus regentes, certo? Eu considero uma parte sempre como se fosse a cúspide de uma Casa vazia. A diferença é que a Parte pode cair em qualquer Casa, mas nem sempre será importante considerar a Casa que a Parte cai na interpretação. Com alguns Lotes (outro nome para as Partes), considerar a Casa é importante; para outros, não.

Outra coisa que nem sempre é considerada é a força de uma Parte (angular, sucedente ou cadente). As Partes podem estar cadentes e serem importantes, desde que os seus regentes estejam angulares e aspectando estas. Quando Robert Zoller nos ensina a encontrar o Significador Financeiro de uma pessoa, ele diz que a Parte da Fortuna pode estar na Casa XII e ao invés do nativo ser pobre, ele pode ser muito rico, se o Regente da Fortuna estiver angular e sem impedimentos. Estando na Casa XII somado à boa condição do seu regente, Fortuna pode indicar que o nativo ganha dinheiro com hospitais, presídios e com o sofrimento alheio, metáfora perfeita de um administrador hospitalar ou de um diretor de presídio. Por conta disso, creio hoje em dia que a cadência seja um conceito importante para expressar a fraqueza de um planeta, mas não penso que isso deva sempre ser sempre aplicado às Partes. As exceções a esta regra se encontram mais abaixo.

A condição dos assuntos que a Parte representa é dado pelos planetas que a regem. O planeta com maior testemunho, ou seja, que estiver em melhor condição e com a maior autoridade possível sobre a Parte, descreverá o que acontece com o assunto que a Parte indica. Quanto mais específica for a Parte, mais difícil é a sua interpretação. Isto porque é preciso um exercício de bom senso para se extrair da condição do planeta regente o que é mais relevante para descrever o assunto que a Parte representa. A posição da Parte indica onde ela se manifestará na vida do nativo, enquanto a posição do seu regente indica de que forma (ou por intermédio do que) a realização da parte será concretizada.

Por exemplo, se a Parte da Fortuna estiver na Casa I, o nativo ganhará dinheiro do seu próprio investimento. Ele pode ser um investidor que sabe manipular muito bem seu dinheiro e obter lucro disso. Se o regente da Fortuna estiver na Casa XI em bom estado e aspectar a Parte, os investimentos do nativo serão por intermédio de amigos e de grupos de pessoas importantes ou por intermédio do dinheiro do estado (pois a Casa XI representa o dinheiro do governo).

Esse raciocínio da Parte e dos seus Regentes é perfeito para analisar a Parte da Fortuna, porque ela é uma Parte que representa dinheiro e bem-estar e é fácil de imaginar que qualquer Casa pode proporcionar dinheiro e bem-estar, mas quando falamos de partes muito específicas, nossa cabeça dá um nó... O que você diria sobre a "Parte das histórias, das Ciências, dos Rumores e das Fábulas"?

A sexta Parte da Nona Casa é a Parte das Histórias, das Ciências, dos Rumores e das Fábulas, ou pars historiarum et scientiae. É dada de dia pela distância entre o Sol e Júpiter e à noite [pela distância] reversa, somada ao Ascendente.

E Albumassar (o nome de Abu Ma'shar latinizado) disse que essa Parte coincide com a pars patris. E ele disse que quando Saturno estiver sob os raios do Sol, se essa Parte cair num ângulo em aspecto de Mercúrio e de Vênus e do Regente do Ascendente, o nativo retém histórias antigas e rumores de homens e ele será um inventor de fábulas e de belas histórias das quais os seus ouvintes se deliciarão e delas hão de rir. E Albumasar disse que, se for de outra forma, será o contrário.

Algumas partes só são importantes se estiverem angulares, seus planetas regentes estiverem bem dispostos e conjuntos ao Ascendente ou ao Regente do Ascendente, porque isso indicará que as coisas representadas por estas partes estão muito presentes na vida do nativo (é o caso da "Parte das histórias..." acima). Esta é a exceção à regra que eu coloquei no início desse texto: para algumas partes, principalmente aquelas que tratam de assuntos específicos, a angularidade é fundamental!

Pegue como exemplo o tal Lote das Histórias descrito acima. Todas as pessoas no mundo sabem de alguma história ou fábula, mas poucas retém em sua memórias muitas e sabem contá-las ou escrevê-las. Por isso que não interessa muito quando a parte está cadente ou sucedente, uma vez que a quantidade de histórias que o nativo retém é pequena e isso não se destaca na sua personalidade. O modo como procedemos com essa parte pode ser aplicado a outras que sejam também muito específicas, como a Parte dos negociadores (que visa identificar se o nativo é comerciante).

Outras Partes, porém, fogem do esquema acima e devem ser consideradas sempre, independente de estarem angulares, sucedentes ou cadentes, porque elas se referem a coisas comuns a todos os seres humanos. Um bom exemplo é a Parte da Fortuna e a Parte do Espírito, que tratam do bem estar físico, moral e espiritual do nativo. Para se ter uma idéia, estas duas partes são consideradas análogas ao Ascendente, o que representa a importância de se estudar esses pontos!

Um exercício.
Vamos aplicar aqui num mapa a tal "Parte das Histórias" e ver se ela faz algum sentido. O mapa abaixo foi extraído de um artigo do site Constelar. No final desse texto vocês saberão quem é o dono da figura.

Lembre-se que Albumassar enfatiza que a Parte das Histórias deve se encontrar num ângulo para que ela tenha importância na vida do nativo em questão. Soma-se a isso que o Regente do Ascendente deve aspectá-la.

Fazendo o cálculo da Parte para mapas noturnos, a Parte das Histórias é representada pela equação Sol - Júpiter + Ascendente. O resultado da equação cai em 08 de Peixes. A Parte está angular - o que indica que ela é importante na vida do nativo e talvez faça parte da carreira dele e das coisas que dão a ele notoriedade, pois ela cai na Casa X. A despeito de estar angular, ela não é aspectada por Mercúrio ou Vênus, mas pela Lua que é Almuten do Ascendente - mais uma indicação de que a Parte é importante para descrever o nativo.

Os planetas que aspectam a Parte das Histórias são o Sol, Lua, Júpiter e Marte. Dentre todos eles, os planetas que aspectam com mais próximidade a Parte são a Lua (Al-mubtazz do Ascendente, já mencionado) e Marte (regente das Casas VII e XII e Al-mubtazz da IX). Estas informações são excelentes para definirmos como a Parte das Histórias funciona para esse nativo. Note que Mercúrio e Vênus não aspectam a Parte. Longe disso ser um impedimento à manifestação dela, apenas indica que as histórias contadas pelo nativo serão mais sérias.

Interpretando mais a fundo os planetas que aspectam a Parte, pelas Casas que a Lua e Marte regem, a Parte tem relação com Religião (IX), sexualidade e prazer (V), Viagens e exílios (VII e IX). Lua é o astro mais rápido e Marte sempre foi significador de peregrinações. Marte é dispositor da Parte que se aplica a Júpiter, sendo por ele recebido em sua exaltação. Ocorre aqui uma recepção mútua na qual Marte recebe a Júpiter no seu domicílio enquando Júpiter recebe a Marte na sua exaltação. Marte compromete com êxito sua disposição a Júpiter, embora este esteja cadente. A Lua se aplica a Saturno em Leão, comprometendo a ele sua disposição. Tudo isso pode ser resumido numa interpretação:

O nativo é reconhecido pelas histórias que guarda e conta (Parte das Histórias na X). Tais histórias envolvem assuntos ligados a religião e espiritualidade (IX), peregrinações, viagens e exílios (III, IX, XII e VII). O conteúdo delas será popular (Lua) sério e reflexivo (maléfico aspectando a parte), envolvendo peregrinações (Lua e Marte) e movimento (Lua) que evolui para reflexão demorada (Saturno) e Sabedoria (Júpiter).

Perceba que os planetas que aspectam a parte possuem dignidade no signo onde ela se encontra: Lua e Marte regem a Triplicidade de Água. Júpiter é regente de Peixes. De todos eles, o único que não aspecta a Parte é Saturno, mas ele só foi considerado porque a Lua se aplica a ele e compromete sua disposição e virtude. Ou seja, Saturno é o dispositor final dos assuntos Lunares, sendo assim é importante.

Júpiter indica algum sucesso, porém com pouco reconhecimento, por estar peregrino. Saturno tem alguma dignidade em Leão, mas se encontra cadente e em detrimento: isso indica que o nativo se sente menos reconhecido pela sua contribuição literária (lembre que estamos falando da Parte das Histórias, não perca o foco!) do que deveria realmente ser. Apesar dos regentes estarem cadentes, o nativo faz muito sucesso com as histórias que ele conta. Das duas, uma: ou o mapa dele está errado e esse Júpiter deveria ficar mais colado à cúspide da Casa VII, ou então a Parte das Histórias angular já é suficiente para predizer o sucesso do nativo. Como sou da crença de que os Lotes não tem luz própria e dependem dos planetas, é mais importante o planeta estar forte do que o Lote (com exceção de Lotes muito específicos). Sendo assim, vou considerar o horário de nascimento como levemente errado, mas sem mudar radicalmente a figura. Eu colocaria Júpiter a menos de três graus da cúspide da Casa VII, só por precaução. Júpiter angular e Saturno cadente indicaria que o sucesso do nativo é maior do que as críticas.

Acredito que agora seja fácil de imaginar qual é o dono do mapa. Estamos falando de um dos mais controvertidos e bem-sucedidos escritores brasileiros, o carioca Paulo Coelho, autor de mais de dez best-sellers, escritor de crônicas e fábulas envolvendo espiritualidade em jornais populares e que começou sua carreira literária escrevendo temas ligados a espiritualidade e a peregrinações, como "Diário de um Mago" e "O Alquimista".

Paulo conseguiu ocupar a vaga de imortal da Academia Brasileira de Letras, o que despertou críticas de todos os lados da elite intelectual brasileira. A quantidade de críticas (Saturno em Leão), porém, foi infinitamente inferior ao sucesso que Paulo faz em mais de vinte países (Júpiter), principalmente no Oriente Médio. No Irã, Paulo é tratado como Pop Star, com direiro a centenas de fãs com os olhos marejados de lágrimas, esperando por ele no Aeroporto!

Quando eu estudava o Lote das Histórias, imediatamente veio à minha cabeça Paulo Coelho, pois as crônicas que ele escreve geralmente não são de sua autoria. Elas são oriundas de textos sufis, árabes, indianos e medievais. Ou seja, Paulo pode até ter autoria nos seus livros, mas é indubitável que ele retém um grande número de fábulas, parábolas, contos e histórias. Esse armazenamento de histórias é o que a Parte pretende representar em mapas de indivíduos.

Obviamente, todo o sucesso de Paulo Coelho é representado por outras coisas dentro do seu mapa natal. Quando eu acessei o que o Lote das Histórias representa para ele, não queria ver se ele era famoso pelas histórias que contava. Apenas queria saber se o Lote reconheceria com êxito que Paulo retém muitas histórias, algumas criadas por ele, outras inspiradas em lendas, fábulas e parábolas de sábios antigos. Para questões envolvendo a fama do nativo, eu recomendaria a análise dos Lotes da Fortuna e do Espírito de Paulo Coelho. Pelo que já percebi, o Lote das Histórias está angular em relação ao Lote do Espírito, o que é um sinal interessante em termos de fama. O Lote do Espírito está angular, o que é importante para a proeminência do nativo, todavia a fama não é o objetivo desse texto.

2 comentários:

  1. excelente o blog astrologia medieval é das mais fantasticas e intrigantes, no q tange a Paulo Coelho na minha opinião olhando o grafico a grosso modo a gente pode dizer q esse mapa não eh dele, todavia observando melhor essa junção d planetas em leão é muito poderosa leão-virgem junto com o ascen. ele sabe tratar de assuntos materias com maestria . venus conjunta com o sol mais mercurio explica o escritor que flue a estrela venus quando brilha no mapa ja eh quase certza garantida de sucesso e dinheiro adicionando saturno em em leão (a seriedade como ele conduz o tema e reuslta em respaldo (soa como rei )vamos agregar jupiter em escorpião (jupiter aumenta o benefico o que tras a boa colheita e em escorpião (coletivo) sem dizer q mts pessoas q eu conheço com jupiter em escorpião excercem um fascinio quase magico e hipnótico nas pessoas e nem precisam fazer força para isso agora imagine isso numa maqueti e com coordenação sensata e em terra firme .a lua torno-se dispensavel no mapa dele o sol no signo de leão fez com q a lua não fizesse a menor falta .

    ResponderExcluir
  2. continuando minha analise a venus a estrela tb está presente no asd . marte pelo grafico vem na casa 02 q é a casa natural de touro e faz trigono (fluindo) na ação na atitude com o mapa do céu q está em netuno ( aquele q capta o q ninguem ve mas sente . jupiter rege peixes (mp do céu ) peixes o signo representado pelos oposto com jupiter o generoso concede a fartura d peixes caso seja merecedor . voltando a lua em sagitario é uma lua q não tenho grande simpatia mas sagitario tem jupiter novamente (lua em sagitario é a lua dos visionarios dos que que tem uma especie de alquimia na memoria ( ou seja uma religião a parte entre aspa ) é a lua do lá na frente igual a flecha q o centauro mira e solta ) é a lua do exagero do animico salvador lá na frente mesmo sendo um visionario e isso alimenta e da força aqueles que acreditam não terem força nenhuma . essa junção de jupiter netuno sol venus saturno quem conjunto com plutão quebrando a estrura do velho com o melhor do velho (antigos textos ) sendo aproveitado . eureka ! paulo coelho !

    ResponderExcluir

Contato e Créditos

rtveronese@gmail.com Para dúvidas, reclamações, críticas e consultas.