Pular para o conteúdo principal

Picatrix - magia medieval disponível para download, só aqui.

Baixe aqui o Picatrix, que é um tratado de magia negra medieval, traduzido do árabe para o espanhol. Clique no BOX ao lado ou no link abaixo:

Picatrix.pdf

Comentários

  1. Gracias, rodolphis
    um presente de enorme qualidade que pouca gente vai saber apreciar, mas de imenso valor
    thanks

    ResponderExcluir
  2. Olá Rodolfo!!!

    Pena daqui do meu PC não consegui abri o arquivo para ver o tratado sobre Magia...mas de qualquer forma gostaria de escrever que seu Site é lindo e você escreve muito bem....tanto sobre Astrologia como os Poemas ..vc é muito criativo!!

    Abraços

    ResponderExcluir
  3. a única coisa é que nao concordo que picatrix seja um livro de "magia negra medieval".
    Ele é mais um manual de magia astrológica talismanica.
    Até ai tem a negra, branca, verde, marrom, etc
    :-)

    ResponderExcluir
  4. nina, obrigado mesmo. Também Adoro webdesign e ouvir isso me deixa feliz. A diferença é que sei mais astrologia do que códigos de internet, como o HTML ou outros mais herméticos ainda...

    ResponderExcluir
  5. Algumas considerações:

    "Magia" é a Ars Magna. Ou seja, um conjunto de procedimentos que partindo da 3ª Dimensão alteram eventos em dimensões superiores que ainda não se manifestaram (estão sendo plasmados) na 3ª dimensão (física).

    Requer: intenção (pensamento), emoção (coração) e ação (atitude de realização).

    "Alta magia": entende-se como utilizando cohecimentos mentais (sem uso de objetos físicos, tais como velas, animais etc., apenas mentalização, gestos e sonorização (Tantra, Yantra e Mantra).

    Por consequência, "baixa" magia faz uso de objetos.

    Alguns confundem "baixa magia" com magia preta ("negro" é raça, não "cor" ou ausência de cor, no caso Luz espiritual), podendo assim ser utilizada tanto para o bem quanto mal. Depende da intenção do operador (magista).

    "Branca": Quando o objetivo é ajudar alguém, sem com isto prejudicar alguma outra parte.

    "Negra": o inverso do acima exposto.

    Logo, teríamos "Alta magia Negra" - mentalismos diversos para atacar alguém. Inveja, ódio, desejo de vingança, rancor são exemplos de Alta magia negra. E todos sentimos isto, apenas que o homem comum não sabe concentrar esta energia e em seguida direcioná-la para seu objeto de ataque.

    E também "baixa magia branca": acender uma vela para uma entidade espiritual para obter proteção, saúde etc.

    De acordo com as disposições celestiais, pode-se utilizar, dentre outros, as Firdárias para escolher as disposições do ritual, as direções cardeais, os melhores momentos e mesmo os objetos a serem utilizados para criar vórtices energéticos, maximizando a ação e seus resultados.

    ResponderExcluir
  6. Obrigado pelas considerações. Realmente, quando escrevi o artigo não sabia as distinções. Apenas sabia que o Picatrix era um bom livro para se ter devido às considerações do meu professor à época, o Robert Zoller.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Como interpretar uma Revolução Solar?

No post anterior eu comecei a falar sobre o método de previsão mais popular da idade média e renascença: direções primárias + revolução Solar. Também lancei no ar uma frase não-tão-enigmática assim:
Na revolução, qualquer coisa que signifique o nativo deve estar em contato com qualquer coisa que signifique o evento Neste artigo, vamos decifrar a frase acima: você aprenderá a interpretar uma revolução solar de um modo minimamente decente pra você já fazer alguma previsão.

Para ter um entendimento satisfatório desse artigo, você precisa saber alguma coisa de astrologia: o que cada casa e planeta podem representar, o que são partes árabes, e o que são aspectos/conjunções. É um artigo para os já iniciados, mas você que está começando agora pode consultar outras fontes pra entender o que falo aqui - com a internet, não será difícil.

Como nascem os eventos? As aulas de astrologia horária que você anda fazendo com o tio William Lilly deveriam te levar a mais além de encontrar seu cachorro. E…

As Casas da Morte.

Quando se pensa em morte na Astrologia Moderna, após uma série de desculpas e desembaraços para se lidar com o tema, vem a nossa mente a Casa VIII. Na Astrologia Medieval, essa também é a Casa usada para a questão, porém existem mais duas que tem participação na delineação da morte: As Casas IV e VII. Como muitas coisas dos livros antigos, elas são citadas porém não são explicadas. Tal qual um rabino dedicado ao estudo do Torá, temos de buscar algum sentido para aquilo se quisermos "digerir" os aforismos. Caso contrário, estes passarão incompreensíveis ao nosso entendimento.

A Casa VII é o lugar onde os planetas se põem, e portanto guardam uma representação simbólica de morte. Autores gregos também consideram planetas na VII como representantes de eventos que acontecerão no fim da vida do nativo.

A Casa IV marca o fim de um ciclo, pois a partir dela o planeta volta a "subir" rumo ao Ascendente. Muitos autores usam a Casa IV para simbolizar as coisas que acontecem ao …