Pular para o conteúdo principal

A função dos signos

Os signos são importantes em saber onde o planeta vai agir na substância terrestre. Antes de terem uma importância psicológica, pelos seus elementos e formas eles indicavam diferentes estados da matéria.

  • Os signos de Fogo indicam tudo que é feito a partir do fogo, como ferros e espadas. Hoje em dia poderia ser simplesmente o estado físico do fogo, que é chamado de plasma. Poderia incluir também o raio laser e qualquer forma de energia, como a nuclear. Os indianos afirmam que o fogo representa o elemento chamado "Éter", o quinto elemento. Fica difícil situar no contexto cultural ocidental o que seria esse elemento, mas eu creio que o espaço sideral seja uma boa representação. Afinal de contas, o homem medieval não imaginava que um dia a humanidade poderia ir ao espaço, e hoje precisamos de um elemento que represente coisas que acontecem além da atmosfera terrestre. O ideal seria ver o mapa natal de um Astronauta: que tipo de elemento estaria proeminente?
  • Os signos de terra indicam tudo aquilo que veio da Terra, eventos que acontecem no Solo (nível do mar ou nos níveis secos mais baixos de uma região), assim como minerais.
  • Os signos de ar indicam tudo que é feito de gás e ao mesmo tempo qualquer evento ou coisa que esteja em grandes altitudes ou voando. Um evento que ocorre na montanha pode claramente ser representado por signos de ar, e não de terra, como se imaginaria.
  • Os signos de Água indicam tudo aquilo que é líquido, o mar e os rios, os lagos e as fontes, a lágrima, as bebidas e os remédios, bem como as coisas que acontecem debaixo d'água ou perto de rios.

Esse esquema trata da constituição da matéria - se ela é líquida, sólida, gasosa ou plasmosa - mas não distingue as suas diversificadas formas. A forma da matéria pode ser suposta pela forma do signo.

Signos em forma de feras (Áries, Touro, Leão e Capricórnio) indicam que o evento pode incluir animais ou coisas enormes, potentes e que ameaçam a vida da pessoa se não forem domadas ou tecnicamente dominadas. O significador profissional em signos ferais indicava que o nativo usava bestas de carga na sua profissão. Hoje em dia poderia ser tratores e guindastes. Geralmente se interpreta como "devassa" a pessoa com predominância de planetas nesses signos. O fato é que nem todas as pessoas com planetas em signos ferais serão devassas, mas quando elas são pode contar que o mapa delas tem esses signos proeminentes, pelo menos no que tange aos significadores sexuais (Vênus, marte, ou qualquer outro planeta a depender das casas associadas). A razão para isso é simples: pense metaforicamente, e você verá que o sexo dessas pessoas é amoral como a cópula de animais. Os cães acasalam com suas mães, com outras cadelas, não existe um código social como há entre os humanos. Quando você chama alguém de "cachorro", você quer ofendê-lo se baseando nessa idéia. Na época em que os signos foram concebidos, eles não pensavam muito em cães, mas observavam o comportamento de cabras (capricórnio), bois (Touro), e outras feras (Leões), o que no fundo dá no mesmo, pois os hábityos sexuais destes bichos também não respeitam muito convenções sociais...

Signos em forma humana indicam eventos que acontecem entre os homens. O significador profissional nestes signos indicava profissões como a medicina, mas pode ser qualquer outra na qual se lide diretamente com humanos. Ao contrário do que as pessoas pensam, não é somente os signos de ar que indicam forma humana. De fato, Gêmeos, Aquário e Libra são considerados signos humanos, mas Virgem - um signo de terra - também o é, por razões óbvias.

Há uma classificação um pouco confusa dos signos tropicais. Pela lógica, eles deveriam ser apenas aqueles no qual o movimento solar desacelera, onde ocorre os solstícios (Capricórnio e Câncer), mas Dorotheus se refere a todos os signos cardinais (Áries, Câncer, Libra e Capricórnio) como tropicais. Bonatti já dá um tratamento mais específico e tecnicamente correto: ele distingue entre signos tropicais (ou solsticiais - Câncer e Capricórnio) e equinociais (Áries e Libra).

Se você aplicar as coisas em conjunto, talvez vá se confundir, porém é preciso bom senso. Por exemplo, nada impede que um planeta em Leão represente um animal, pelo fato deste signo ser feral. Ao mesmo tempo, ele indica que a matéria é plasmosa - fogo, raio laser, etc. Ora, são duas coisas distintas que não devem ser associadas - não existe leão de plasma! Você saberá como aplicar os conhecimentos acima de acordo com a questão que analisa. Evidentemente, um planeta em signo feral pode indicar feras, ainda mais quando ele estiver na casa 12, que indica bestas de carga, mas se ele estiver numa casa que indica seres humanos, você tem que ter "jogo de cintura": nesse caso, pode representar uma pessoa incontrolável quando fica brava!

Acredito que você não terá problemas quando interpretar os signos no contexto da representação de seres humanos, por ser o modelo mais comum hoje em dia, graças a popularização da "Astrologia de Comportamento". Este artigo é mais proveitoso na sua aplicação para representar qualquer estado da matéria, a função original dos signos.

O zodíaco era tido como um cinturão que cercava a Terra - que, para o homem medieval, era o que nós chamamos hoje de "universo", não havendo para eles nada mais do que isso. Esqueça os termos "Galáxias", "Buracos Negros", "anos luz" e "quarta dimensão"... O zodíaco era um círculo que imprimia a matéria suas formas. Qualquer coisa existente na Terra deveria se materializar conforme as descrições dos signos. Esse modelo pode ser adaptado até hoje, por mais que haja revolução industrial, globalização, etc.

Para terminar, um exercício. Para você, a internet poderia ser representada por qual tipo de signo?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como interpretar uma Revolução Solar?

No post anterior eu comecei a falar sobre o método de previsão mais popular da idade média e renascença: direções primárias + revolução Solar. Também lancei no ar uma frase não-tão-enigmática assim:
Na revolução, qualquer coisa que signifique o nativo deve estar em contato com qualquer coisa que signifique o evento Neste artigo, vamos decifrar a frase acima: você aprenderá a interpretar uma revolução solar de um modo minimamente decente pra você já fazer alguma previsão.

Para ter um entendimento satisfatório desse artigo, você precisa saber alguma coisa de astrologia: o que cada casa e planeta podem representar, o que são partes árabes, e o que são aspectos/conjunções. É um artigo para os já iniciados, mas você que está começando agora pode consultar outras fontes pra entender o que falo aqui - com a internet, não será difícil.

Como nascem os eventos? As aulas de astrologia horária que você anda fazendo com o tio William Lilly deveriam te levar a mais além de encontrar seu cachorro. E…

o melhor livro de astrologia dos últimos tempos.

Você, leitor que começa a se interessar em astrologia, está diante de uma chance única de começar a aprender a arte da melhor forma possível. Nesse artigo, eu apresento um link com o download para o melhor livro de astrologia medieval com o qual eu me deparei nos últimos tempos.

Acho que não estou exagerando. Invejo quem começaria a estudar astrologia pelo que vou apresentar nesse artigo. Se em 2003, ano em que comecei a me interessar por astrologia, alguém me oferecesse esse livro, teria poupado minhas retinas de uma colossal quantidade de lixo.

Talvez, por ainda não ter visto tanto lixo, eu não saberia valorizar o momento em que me deparo com uma obra como essa. Valorizando ou não, se tivesse essa obra nas minhas mãos inexperientes em 2003, teria começado a estudar astrologia em alicerces sólidos o bastante para que deles eu não saísse nunca mais.

Livros bons, trabalho árduo (para obtê-los)  A astrologia praticada de forma mais aprofundada é um saber não tão popular quanto se pen…