7 de ago de 2007

Sobre Recepção

A recepção é uma técnica de interpretação de aspectos que possui várias versões altamente conflituosas. Minha escola está mais para a tradicional do período árabe medieval. Eu opto por Mashallah, Abu Ma'shar e não confio muito em Lilly para a interpretação de recepções no mapa natal, somente em horária. É importante dizer qual é a minha escola porque uma vez mostrado meu ponto de vista, você tem certeza de onde pisa, e não fará perguntas que dizem respeito ao modo como outros vêem essa técnica.


Quando um planeta mais rápido vai em direção a outro mais lento para completar um aspecto (qualquer um: oposição, quadratura, etc.), o planeta mais rápido compromete sua disposição e assuntos ao mais lento. Isso ainda não é uma recepção, é bom salientar para que não haja confusões. A recepção só ocorrerá se o planeta mais rápido se encontrar numa dignidade maior (domicílio ou exaltação) ou duas menores ao mesmo tempo (triplicidade, termo e face) do planeta mais lento. O próximo parágrafo trará exemplos importantes.


Imagine que você encontra a Lua em Áries, em trígono com marte em Leão. A lua está a 20 de Áries, e Marte a 25 de Leão. Como a Lua está alguns graus atrás de marte, ela se aplica a ele por ser mais rápida. Como ela se situa no domicílio de Marte, este a recebe e pode completar os assuntos que ela representa especificamente nesse mapa. Sem a recepção de Marte pela lua, as coisas que ambos representam se misturam em significação, porém uma não ajuda muito a outra.


A recepção é útil quando pensamos em aspectos entre planetas que regem casas maléficas. O regente da casa 8 representa morte, seja ele benéfico ou maléfico. As pessoas tendem a confundir o malefício das casas com o malefício dos planetas. Se o regente da casa oito é um benéfico, a pessoa não se liberta da sua morte, até porque isso é impossível. Ela terá uma morte pacífica, ou por excesso de coisas boas (bebida e comida, por exemplo), mas invariavelmente, ele morrerá!


Pensando no que foi dito anteriormente: se o regente da casa oito se aplica ou recebe a aplicação do regente da casa 1 (a vida, o corpo físico), e entre eles não há recepção, então isso é muito ruim para o nativo. Como o regente da oito não recebe o regente do ascendente, a morte não pode continuar com a vida, então ele vai embora. Com recepção, a ameaça de morte existe, mas há recuperação e o nativo se recupera. Com as coisas casas, os conflitos são reparados com recepção, principalmente se entre os regentes há uma quadratura ou oposição.


Há ainda outras formas de recepção, mais fracas e que são chamadas por Abu Mashar de generosidade:
  • O planeta mais rápido se separando do planeta mais lento;
  • O planeta mais lento num signo onde o planeta mais rápido tenha alguma dignidade maior ou duas menores;
  • Um dos planetas (ou ambos) numa dignidade maior ou em duas menores do outro, porém sem aspecto entre si;
Em todos esses casos, há generosidade. Ela teria um significado igual a recepção, porém muito mais fraco. Se a pessoa corre risco de vida, com os planetas apenas em generosidade, a recuperação que ela teria da morte não seria completa. Podemos esperar sequelas, traumas incapacitantes, etc. Em todo caso, ela escapa da morte, e talvez por isso que os autores mais recentes (depois dos árabes) acham que qualquer uma das configurações acima constituem na recepção.


Interpretar a recepção é muito difícil. Ela é melhor entendida depois do fato, isso é verdade. Eu mesmo nunca me deparei com um mapa didático sobre ela. Acho que ela pode mudar o destino das questões, principalmente se o regente da casa 8 de aplica ao regente da casa 1.


Este artigo é incompleto. Há muito que ser lido e repassado sobre recepção. É um tema ainda muito frágil na minha mente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Contato e Créditos

rtveronese@gmail.com Para dúvidas, reclamações, críticas e consultas.