Pular para o conteúdo principal

A qualidade da alma, segundo Ptolomeu

Vale a pena ler Ptolomeu. Você pode montar uma interpretação simples estudando o Tetrabiblos, mas que preenche as lacunas de um curso de astrologia extenso como o de Robert Zoller. Ele não ensina em seu curso como encontrar as qualidades da alma, tema muito comum na astrologia medieval e iniciado pelo autor de alexandria em seu compêndio. Não se trata de uma crtítica severa, até porque o curso é extenso e nos dá muita informações interessantíssimas.

Como o tetrabiblos está disponível gratuitamente em sites como o "Astrologia Medieval", de Paulo Silva, esse artigo servirá apenas de guia para entendermos como aplicar as diretrizes do capítulo.

A definição - Em primeito lugar, entenda por "qualidades da alma" como um conjunto de comportamentos, voltados para certas áreas da vida, que definem o indivíduo do modo mais sintético possível. Ao invés de usarmos a carta natal inteira para sabermos como o nativo se comporta, analisamos somente mercúrio, a lua, o dispositor de mercúrio e os planetas aos quais a lua se aplica ou se separa. o resultado dessa análise nos daria o "ascendente do comportamento", aquilo que todo mundo fala de você quando te conhece de um modo mais próximo. Você pode até ter outras facetas, mas essas te diferenciam do grupo. Na astrologia moderna, isso é dado pelo mapa como um todo, mas falta em algumas análises modernas o sentido de ênfase, que Ptolomeu nos ensina com um método simples. Eu diria que a lição da alma deveria ser a primeira que uma pessoa interessada em astrologia medieval poderia aprender, dada a sua simplicidade e profundidade.

A qualidade da alma muitas vezes pode ser um comportamento tão particular ao nativo que gera até apelidos. Conheço uma mulher com a lua em trígono com marte na casa dois que é chamada pela irmã de "Salim", por fazer questão de qualquer moedinha de cinco centavos no troco. Dentro em breve, você aprenderá que um dos planetas regentes da alma dessa nativa é marte na casa 2, brigas por dinheiro.

A justificativa - Supondo que você tenha mercúrio na casa V em gêmeos: ele não tem dispositor, portanto não há outro planeta a ser averiguado. Dessa forma, dizemos que as coisas representadas pela casa V tomam a cabeça do nativo com frequência. Seria uma pessoa que só pensa em bebedeira, sexo e futuramente, se outras indicações do mapa não contrariarem, nos filhos que terá. (Mercúrio em gêmeos não promete filhos, mesmo que na casa V, pois ele está num signo estéril, dessa forma precisamos olhar o mapa como um todo).

Uma vez chegado a essa concusão, vem em nossa cabeça moderninha a irritação: será que sempre penso na mesma coisa? Eu penso em tudo! Evidente que não, nós nos repetimos mais do que imaginamos e sempre voltamos ao mesmo assunto, mas por diferentes nuances. Encontrar a qualidade da alma nos ajudaria a percebermos uma área da vida com a qual nos preocupamos mais. Além disso, é comum toda vez que uma nova questão é introduzida em nossas vidas, pensarmos em como ela compromete o assunto que mais pensamos! Por exemplo, a pessoa com o mercúrio de casa cinco está preocupadíssima em como continuar indo a boites durante a época do vestibular.

Enfim, a técnica - Devemos olhar os seguintes planetas e casas:
  • A casa na qual a lua se encontra;
  • Planetas que aspectam a lua, seja em aplicação ou em separação;
  • Mercúrio e sua casa;
  • O dispositor de mercúrio;
  • (Aspectos de mercúrio)

O último ponto está entre parênteses porque Ptolomeu deixa vago se é necessário observarmos os aspectos que mercúrio faz, contudo em minha prática eles são muito importantes sim. Se a lua e mercúrio não aspectam ninguém, olhe seus regentes.


Ptolomeu enfatiza uma condição especial, na qual mercúrio e lua são aspectados (ou regidos) pelo mesmo planeta. Para mim, isso significa que a pessoa não demonstra grandes contradições entre o seu jeito natural de ser (lua) e o modo como se comunica, as coisas que pensa e defende (mercúrio). Conheço pessoas muito contraditórias, pois a lua se aplica a marte e mercúrio se aplica a vênus... Borboletas saíam de sua boca, mas somente quando isso não envolvia as casas que a lua e marte estavam... Contradição danada e irritante para quem convive com ela.


Falta definir o que mercúrio e lua representam nesse assunto. Para o primeiro fica fácil, é a "alma racional", aquilo que pensamos, o modo como nos comunicamos. Já a lua, como sempre, tem descrições vagas. Apenas dizem que ela é a "alma irracional", "as virtudes naturais". Na minha prática, a lua é o que você faz naturalmente, respostas automáticas das quais você pode se arrepeder ou não. Provavelmente, quanto mais contradições há entre a lua e mercúrio, mais você se arrependerá das coisas que faz sem pensar, pelo impulso. A nativa com lua em trígono com marte na casa 2 sente verdadeiros siricoticos e comichões se não pegar a moedinha de cinco centavos do troco da caneta que custou R$ 0,95. Após uma pesquisa de preços de medicamentos, essa mesma nativa ligou de volta para uma farmácia só para ter o prazer de dizer que, mesmo com desconto, o medicamento oferecido por eles era o mais caro da cidade!


Finalmente, os aspectos técnicos irritantes para o raciocínio moderno - Uma vez achados os planetas que aspectam a lua ou mercúrio, ou seus regentes, nós devemos priorizá-los. Entre um regente e um planeta que aspecte a lua/mercúrio, dê preferência ao segundo. Se a lua/mercúrio aspectar um cabedal de planetas, escolha os aspectos mais próximos. Na primeira vez, pegue o mapa de um conhecido: depois de ler as descrições dos planetas, se essa pessoa tem uma lua com vários aspectos, leia a descrição ptolomaica de uma planeta por vez. Logo logo você aprenderá a priorizar.


A pessoa com júpiter regente da alma pode ser diferente de outra com o mesmo planeta em autoridade, mas essa diferenciação se dá pelo estudo da posição do planeta em relação ao sol, ao Ascendente e ao signo. Os termos que Ptolomeu usa para classificar os planetas que você encontrar são pouco usados na astrologia moderna. É aqui que as coisas complicam, desse modo aí vai um pequeno glossário:

  • Positions in the orient: O oriente é o local onde o sol nasce, também chamado de ascendente, mas há outros referenciais: um planeta pode estar em quadrantes orientais - casas 12, 11 10 e 6, 5 e 4. Também pode estar oriental em relação ao sol, quando ele estiver antes do sol no zodíaco. Se, porém, o sol estiver em Áries, e o planeta em peixes, ele também está oriental. Resta a você analisar todos esses referenciais e julgar nos mapas de pessoas que conhece, a fim de capturar qual o conceito de orientalidade mais se aplica.
  • Morning Stations - 'Station' acontece quando o planeta diminui de velocidade e pára no céu. Se a estação é matinal, isso significa que o planeta está oriental em relação ao sol quando assim o faz. Tenha um bom programa de astrologia e perceba se o planeta está estacionário ou não.
  • Culmination - Simples: acontece quando o planeta está no meio do céu.
  • Precessions - Retrogradação.
  • Settings - Quando o planeta está na casa VII, e portanto está prestes a se pôr, da mesma forma que o sol nesta casa está se pondo.
  • Sect - Traduzindo-se, pode ser 'seita' ou 'partido'. Isso já foi tema de um artigo meu do mês passado. Um planeta está no seu próprio sect se ele é considerado diurno e está acima do horizonte em mapa diurno, e vice-versa para os noturnos, que devem estar acima do horizonte em mapa noturno.

Para terminar, a qualidade da alma pode ser dada por mais de um planeta. Ptolomeu analisa sempre aos pares, mas eu sugiro que, ao notar mais de dois planetas proeminentes, leia as descrições de cada um e suas combinações. Com o tempo, você aprende a separar o joio do trigo.


Nos próximos artigos, veja exemplos de aplicação dos conceitos.

Comentários

  1. o link para o site do paulo silva está errado... coloque e-Book em maiuscula, senao dá erro.

    ResponderExcluir
  2. Esse exemplo da "salim" foi hilário, Rodolfo. hihi Eu sou assim também e brigo pelas moedas, porque simplesmente é meu direito. Hoje em dia, além das coisas terem mudado pra melhor, estou mais esperta e fico olhando pra "morte da bezerra" como se não estivesse nem aí e falo com uma vozinha de princesinha. E pronto. Eles que fiquem de cara feia. E tenho a Lua em trígono com Marte, mas meu "comichão" e "sericotico" é em relação a namoro e relacionamentos, então. ahaha Marte na 7. ;-)) Não ligo para o lugar pra dizer isso! No máximo mandaria um e-mailzinho comentando dos erros de francês na roupa da loja. Mania de "nego" querer ser poliglota pra vender roupa e ainda escreve errado! ;-)))

    ResponderExcluir
  3. Quis achar o post da morte de irmã em doc, mas o mais próximo que achei foi aqui, 4/8/1954 as 8:45 mais ou menos...o lote da morte de irmão estava a 12 de escorpião...no mes da profecção, o lote em 6 graus ainda estava em trigono com saturno regente do ano.
    Quem mostra é a revolução a lua na oito, morte de mulher, em aspecto com marte e saturno regente do ano.
    Você acha o mês no signo certo através do significador certo através da revolução solar, então o mês do evento fica mais certo.
    Não disse o dia, mas deve ter a ver com a posição de marte ou saturno no transito, talvez perto do dia 12 de agosto.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Como interpretar uma Revolução Solar?

No post anterior eu comecei a falar sobre o método de previsão mais popular da idade média e renascença: direções primárias + revolução Solar. Também lancei no ar uma frase não-tão-enigmática assim:
Na revolução, qualquer coisa que signifique o nativo deve estar em contato com qualquer coisa que signifique o evento Neste artigo, vamos decifrar a frase acima: você aprenderá a interpretar uma revolução solar de um modo minimamente decente pra você já fazer alguma previsão.

Para ter um entendimento satisfatório desse artigo, você precisa saber alguma coisa de astrologia: o que cada casa e planeta podem representar, o que são partes árabes, e o que são aspectos/conjunções. É um artigo para os já iniciados, mas você que está começando agora pode consultar outras fontes pra entender o que falo aqui - com a internet, não será difícil.

Como nascem os eventos? As aulas de astrologia horária que você anda fazendo com o tio William Lilly deveriam te levar a mais além de encontrar seu cachorro. E…

o melhor livro de astrologia dos últimos tempos.

Você, leitor que começa a se interessar em astrologia, está diante de uma chance única de começar a aprender a arte da melhor forma possível. Nesse artigo, eu apresento um link com o download para o melhor livro de astrologia medieval com o qual eu me deparei nos últimos tempos.

Acho que não estou exagerando. Invejo quem começaria a estudar astrologia pelo que vou apresentar nesse artigo. Se em 2003, ano em que comecei a me interessar por astrologia, alguém me oferecesse esse livro, teria poupado minhas retinas de uma colossal quantidade de lixo.

Talvez, por ainda não ter visto tanto lixo, eu não saberia valorizar o momento em que me deparo com uma obra como essa. Valorizando ou não, se tivesse essa obra nas minhas mãos inexperientes em 2003, teria começado a estudar astrologia em alicerces sólidos o bastante para que deles eu não saísse nunca mais.

Livros bons, trabalho árduo (para obtê-los)  A astrologia praticada de forma mais aprofundada é um saber não tão popular quanto se pen…