Pular para o conteúdo principal

O Significador Ideal para algum assunto

A astrologia medieval permite a escolha de um planeta que represente um determinado assunto da vida do nativo. Uma vez que ele seja ativado em técnicas preditivas, o assunto por ele representado se manifestará. No mapa acima, se quiséssemos escolher um significador que represente o pai, como faríamos isso?


A primeira coisa a ser feita é olhar a casa correspondente ao assunto, no caso o pai. Percebemos que vênus se encontra ali, mas olhando bem, ela está recebendo uma quadratura de Saturno. Para os antigos astrólogos, vênus não seria a melhor representante do pai, por estar aflita (conjunções, quadraturas e oposições de marte e saturno sem recepção aos outros planetas ou entre si são consideradas aflições, impedindo o planeta de realizar sua natureza).


Já que ela está fora da jogada, precisamos procurar outro planeta. Normalmente, o planeta que está posicionado na casa é mais forte em representar o assunto do que o regente do signo da casa em questão, mas no exemplo acima, vênus, a ocupante da casa, está aflita e impedida. Precisamos recorrer aos regentes de Sagitário na cúspide da casa IV (20 de sagitário), na ordem:
  1. Domicílio: Júpiter;
  2. Triplicidade noturna de fogo: Júpiter;
  3. Triplicidade diurna de fogo: Sol;
  4. Triplicidade participante de fogo: Saturno;
  5. Termo: Mercúrio;
Perceba que Júpiter se repete na lista. Ele tem maior autoridade naquele ponto devido a essa repetição. O grande benéfico, portanto, é o Almuten da casa IV. De posse dos regentes acima, analisamos o estado de cada um.
  • Júpiter está na casa 12, em conjunção com marte, aflito e cadente: descartado.
  • O sol está na casa 3, cadente, e recebe uma quadratura de marte: descartado.
  • Saturno está peregrino em Virgem, porém se encontra angular e sem aflições.
  • Mercúrio está cadente na casa 3, recebe uma quadratura com a lua, o que não se constitui numa aflição per se, porém está mais fraco que saturno. (lembre-se que as casas angulares são mais fortes que as sucedentes, e estas mais fortes que as cadentes.)
Saturno é o planeta com mais força para representar o pai. Agora temos de filtrar toda essa informação, pois se fosse necessário somente o julgamento acima, a astrologia não seria uma arte. Frente aos outros regentes da casa IV, o grande maléfico tem condições de representar o pai, mas ele tem a ver com o pai?


Uma coisa que não foi dita até agora: não adianta nada o planeta ser forte para representar uma casa, se ele não tem muito a ver com o assunto em questão. Talvez o leitor esteja se indagando: mas Rodolfo, Saturno não rege a casa IV? Isso não representa que ele tem a ver com o pai? Sim e não, porque precisamos ver o que Saturno e os outros planetas listados fazem no mapa. O planeta que tiver uma relação mais forte com a casa ganha, mesmo se estiver fraco.


No caso, além de ser o mais forte, Saturno tem a relação mais próxima com o pai. Em mapas noturnos como esse, ele é o significador essencial do pai. Se o mapa fosse diurno (sol acima do horizonte), esse seria o Sol.


Por que esse "processo seletivo" é tão importante? Uma vez tendo a certeza de que Saturno nesse mapa representa o pai, toda vez que ele for ativado em trânsitos, Firdaria, profecções, direções primárias, progressões secundárias, devemos pensar em alguma repercussão na vida paterna.


No ano de 1998, a nativa vivia a Firdaria de Saturno-Lua. Ao mesmo tempo, em abril do mesmo ano, Saturno por direção primária chegou à conjunção com Marte, regente da casa da morte do mapa em questão. O pai da nativa faleceu num acidente de carro. A lua se encontra na casa seis, que, por derivação, é a casa três do pai (viagens, automóveis). A lua se aplica a marte, regente da morte, em oposição, indicando um fato marcante no fluxo da vida, regido pelo lumiar noturno.


O autor sabia que o pai da nativa havia morrido, mas não o modo pelo qual isso aconteceu, tampouco a data. Apenas pelo estudo da lua, concluiu que seu pai morrera num acidente, mas falhou em especificar a data. Julguei que seu pai morrera numa Firdaria de Júpiter, regente e Almuten da casa IV. Não se precipitem como eu: estudem a casa com calma e ponderação, e assim descobrirão o significador de um assunto.


Comentários

  1. Olá, Rodolfo,
    eu teria algumas dúvidas e criticas ao seu processo.
    O primeiro problema é: você nao está eliminando as possibilidades de um planeta ser "mal", ao tirar os planetas aflitos ? POr exemplo voce descartou jupiter por estar cadente na casa 12 em conjuncao a marte.
    Oras, supostamente isso poderia ser uma ótima delineacao do pai ! Poderia ser um bebado, dado a exageros no comportamento, sem saber lidar com o cotidiano, e com acessos de fúria alcóolica.
    Ou seja, me parece que o fato de um signifador está aflito, apenas indica que as condicoes objetivas sao aflitivas, nao descartando o signficador como tal !
    2 -Em alguns mapas, praticamente todos os planetas estao aflitos, vc acabaria com o mesmo planeta como significador de praticamente tudo.
    3 - vc usou a parte do Pai pra "desempatar" ? eu pessoalmente ficaria entre sol e saturno... sol e saturno sao regentes da triplicidade, nenhum deles está em aversao, e sao significadores naturais do pai. O sol por exemplo está na 3a casa por divisao, mas no quarto signo.
    4 - Usar apenas a firdaria pra definir o significador me parece uma coisa um pouco complicada... pra ter um exemplo, meu pai morreu na firdaria de mercurio e venus. Nenhum dos dois é significador natural de pai, ou tem qualquer relacao com minha casa 4 (em cancer). Tá, venus é triplicidade da casa 4, mas além de tudo está em aversao a cancer, em aquario, e eu nao descreveria meu pai como uma pessoa venusiana.
    Mas acontece que mercurio e venus estao na casa 11, morte do pai.
    Mas pelo método que voce está usando se implica a idéia de que Saturno deve ser o significador do pai somente porque ele era o principal regente da firdaria, se esse fosse o caso, meu pai seria significado por mercurio. Apesar dele ser uma pessoa mercuriana, o conceito me parece um pouco complicado de colocar na pratica, pois simplesmente ignorou os regentes de domicilio, exaltacao e parte do pai...

    ResponderExcluir
  2. yu, você tem razão. O pai pode ter mesmo problemas de bebida ou hospitalização pela presença de um dos seus regente na casa 12, porém o que estou fazendo é escolher o melhor significador, aquele que pode realizar os propósitos da casa sem problemas.

    Se todos os regentes estiverem aflitos, escolhemos o menos pior e que ao mesmo tempo tenha uma relação ideológica com a casa 4 -rege a primeira triplicidade da casa 4, que representa o pai, ou seja o significador essencial do pai. No caso acima, Saturno preenche os critérios.

    A Firdaria pode não ser critério isoladamente, mas me impressionou o fato dela acontecer simultaneamente a uma direção fatal para o pai.

    As Firdarias dos outros planetas que regem a casa quatro, a meu ver, indicariam problemas com o pai, já que estão aflitos.

    ResponderExcluir
  3. Ah, eu me esqueci de dizer que a parte do pai nessa figura é regida por vênus e a parte da morte do pai, por marte, se bem me lembro.

    ResponderExcluir
  4. Terminando o meu raciocínio, pois eu tenho mania de escrever à prestações: quando o significador ideal para o assunto sofre aflição, então a coisa fica preta, pois cai por terra a única esperança do assunto existir com relativa serenidade.

    Saturno na dez indica a coisa que faz o pai da nativa prosperar: a casa 1 indica a carreira do pai, e ao mesmo tempo a nativa per se. Talvez os outros empreendimentos nos quais o pai tenha se envolvido fracassaram ou foram viciantes. Talvez a carreira do pai o tenha salvado do vazio existencial. Infelizmente, por ser uma carreira itinerante, ele corria risco nas estradas, indicado pela lua. A Firdaria de Saturno ocorreu na época de maior expansão nos negócios do pai.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Como interpretar uma Revolução Solar?

No post anterior eu comecei a falar sobre o método de previsão mais popular da idade média e renascença: direções primárias + revolução Solar. Também lancei no ar uma frase não-tão-enigmática assim:
Na revolução, qualquer coisa que signifique o nativo deve estar em contato com qualquer coisa que signifique o evento Neste artigo, vamos decifrar a frase acima: você aprenderá a interpretar uma revolução solar de um modo minimamente decente pra você já fazer alguma previsão.

Para ter um entendimento satisfatório desse artigo, você precisa saber alguma coisa de astrologia: o que cada casa e planeta podem representar, o que são partes árabes, e o que são aspectos/conjunções. É um artigo para os já iniciados, mas você que está começando agora pode consultar outras fontes pra entender o que falo aqui - com a internet, não será difícil.

Como nascem os eventos? As aulas de astrologia horária que você anda fazendo com o tio William Lilly deveriam te levar a mais além de encontrar seu cachorro. E…

o melhor livro de astrologia dos últimos tempos.

Você, leitor que começa a se interessar em astrologia, está diante de uma chance única de começar a aprender a arte da melhor forma possível. Nesse artigo, eu apresento um link com o download para o melhor livro de astrologia medieval com o qual eu me deparei nos últimos tempos.

Acho que não estou exagerando. Invejo quem começaria a estudar astrologia pelo que vou apresentar nesse artigo. Se em 2003, ano em que comecei a me interessar por astrologia, alguém me oferecesse esse livro, teria poupado minhas retinas de uma colossal quantidade de lixo.

Talvez, por ainda não ter visto tanto lixo, eu não saberia valorizar o momento em que me deparo com uma obra como essa. Valorizando ou não, se tivesse essa obra nas minhas mãos inexperientes em 2003, teria começado a estudar astrologia em alicerces sólidos o bastante para que deles eu não saísse nunca mais.

Livros bons, trabalho árduo (para obtê-los)  A astrologia praticada de forma mais aprofundada é um saber não tão popular quanto se pen…