Pular para o conteúdo principal

como enxergar as casas na interpretação?





Você se complica com todas as casas que um planeta rege? Acha muito contraditório um planeta reger ao mesmo tempo a casa um e oito? Existe uma maneira de encarar os planetas que pode extirpar essas dúvidas.


Vamos pegar um exemplo através das Firdarias acima. Entre setembro de 2004 e julho de 2006, o nativo viva a Firdaria mercúrio-saturno. Em primeiro lugar, temos de enumerar que mercúrio representa intelecto e aprendizado, e saturno restrições.


Em segundo lugar, notamos as posições natais de ambos os planetas. Mercúrio está na casa dez, em Capricórnio. Saturno está na casa oito, em Escorpião.


Depois, analisamos as regências: Mercúrio rege as casas 4 (residência) e 7 (parceria), Saturno rege as casas 12 (segredos) e 11 (amigos, irmão mais velho).


Já temos três casas para cada planeta. É coisa demais, se você pensar em cada casa como um evento. Eu sugiro que você pense nas casas não como eventos isolados, mas sim adjetivos que qualificam o momento em que o nativo vive.


Por você pensar que as casas sempre serão eventos, talvez se decepcione quando o regente da casa sete for ativado. Nem sempre a ativação do regente significa casamento - a casa sete representa uma parceria com qualquer pessoa, mesmo sem um objetivo sexual ou amoroso. Períodos em que a casa 7 está ativada implicam no uso da palavra 'parceria' ou 'inimigos', mais nada. Junto ao testemunho das outras casas, você constrói o momento de vida do nativo. Uma vez construído isso, os eventos que você deseja tanto detectar afloram na sua frente, ou o próprio nativo há de confessá-los!


No exemplo acima, mercúrio está na casa dez, então é um período de estudos voltados para a sua carreira. Ele rege a casa quatro e sete, indicando mudança de residência e uma parceria. A análise do dispositor de mercúrio, saturno na oito, indica que a parceria é ligada a dinheiro compartilhado.

Analisando Saturno, ele esta na casa da aflição (oito), peregrino (escorpião) e rege as casas onze e doze. O subperíodo aponta para limitações, angústia e segredos ligados a grupos e amigos homens, pois o dispositor de Saturno está na casa onze. Saturno recebe uma quadratura de marte, recebendo em seu próprio signo, este regente da casa nove e da casa dois (finanças).


Se levarmos em conta a interpretação acima das casas enquanto adjetivos, esse seria um momento com alguma expansão social, porém cercado de aflições e risco de vida. A quadratura com marte em recepção faz o nativo ter consciência de que precisa preservar seu dinheiro e seus estudos.


No período acima, o nativo começou a se tratar com um psiquiatra para resolver sua dependência de álcool. Ele já morava sozinho com seu irmão - marte rege a casa onze, a casa do irmão mais velho. Com certeza ele teve o apoio deste para sair da fossa angustiante da drogadicção. Perceba que era uma quadratura com recepção, indicando amor pelo irmão mas energia para discipliná-lo na universidade e nas finanças. O nativo fazia faculdade de música clássica, mas faltava constantemente devido a bebida. Os gastos (casa 2) eram assombrosos.


O astrólogo que interpretou esse mapa correlacionou os fatos que conhecia, mas nem sempre será assim. Você precisa apenas dizer a qualidade dos tempos ao nativo, mais nada. Ele descreverá os eventos.

Comentários

  1. Irmao mais velho agora é a 11 ? Eu só tinha ouvido isso em astrologia védica...

    ResponderExcluir
  2. assim como o segundo filho pode ser dado pela casa sete, o irmão mais velho compete a casa onze, se o nativo o tiver. Estou me valendo da "sibling relationship".

    ResponderExcluir
  3. Já tinha ouvido falar do segundo irmao ser a terceira a partir da tres, nao da terceira anterior ao ascendente.

    ResponderExcluir
  4. Uma coisa que não entendo, Rodolfo, é isso de firdaria de dois planetas. No meu caso é a Lua. Tem mais algum planeta? Porque só vi a Lua na tabela do Yuzuru? Como se descobre isso, de Mercúrio + Saturno?

    ResponderExcluir
  5. Cada período planetário é subdivido em outros períodos menores. È isso. Mande seu mapa que eu lhe dou a imagem dos seus períodos.

    ResponderExcluir
  6. Oi, obrigada, Rodolfo. Vou mandar sim. Realmente ficou bem difícil de compereender essa parte, má podeixá que eu não quero "leitura" não, tá? hihi ;-)

    ResponderExcluir
  7. Mercúrio está associado a tons metálicos de azul e violeta. É ágata, mármore, vidro. Lavanda, azaléia, feno, segurelha. Rege a segunda idade, o sistema nervoso, as mãos, a língua. Ele é mesageiro e dia de Woden. Saturno é cinza e verde-escuro. Obsediana, azeviche e granada. Cicuta, erva-moura, mandrágora. Rege a sétima idade, as juntas e os tendões. Ele é pedreiro e Saturni. Eu tenho Mercúrio na 12 em Escorpião; Saturno em Câncer na 9. E quem falar que o meu Sábado é maléfico, eu faço igualzinho Hermes fez com Apolo: roubo o gado dele, ando de ré pra enganar e depois, com a cara mais lisa desse mundo, conto uma mentirinha pra Zeus.

    ResponderExcluir
  8. falou e disse... Gostei de ler.

    Agora, cuidado. O que é bom pra você pode ser maléfico pra outros ao seu redor... Eu teria cuidado com a sua mãe nos períodos de saturno na 9, pois ela poderia sofrer uma internação ou coisa assim! A casa 9 é a 12 da mãe, ou seja a internação dela. Isso tem de ser explorado com cautela, obivamente.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Como interpretar uma Revolução Solar?

No post anterior eu comecei a falar sobre o método de previsão mais popular da idade média e renascença: direções primárias + revolução Solar. Também lancei no ar uma frase não-tão-enigmática assim:
Na revolução, qualquer coisa que signifique o nativo deve estar em contato com qualquer coisa que signifique o evento Neste artigo, vamos decifrar a frase acima: você aprenderá a interpretar uma revolução solar de um modo minimamente decente pra você já fazer alguma previsão.

Para ter um entendimento satisfatório desse artigo, você precisa saber alguma coisa de astrologia: o que cada casa e planeta podem representar, o que são partes árabes, e o que são aspectos/conjunções. É um artigo para os já iniciados, mas você que está começando agora pode consultar outras fontes pra entender o que falo aqui - com a internet, não será difícil.

Como nascem os eventos? As aulas de astrologia horária que você anda fazendo com o tio William Lilly deveriam te levar a mais além de encontrar seu cachorro. E…

o melhor livro de astrologia dos últimos tempos.

Você, leitor que começa a se interessar em astrologia, está diante de uma chance única de começar a aprender a arte da melhor forma possível. Nesse artigo, eu apresento um link com o download para o melhor livro de astrologia medieval com o qual eu me deparei nos últimos tempos.

Acho que não estou exagerando. Invejo quem começaria a estudar astrologia pelo que vou apresentar nesse artigo. Se em 2003, ano em que comecei a me interessar por astrologia, alguém me oferecesse esse livro, teria poupado minhas retinas de uma colossal quantidade de lixo.

Talvez, por ainda não ter visto tanto lixo, eu não saberia valorizar o momento em que me deparo com uma obra como essa. Valorizando ou não, se tivesse essa obra nas minhas mãos inexperientes em 2003, teria começado a estudar astrologia em alicerces sólidos o bastante para que deles eu não saísse nunca mais.

Livros bons, trabalho árduo (para obtê-los)  A astrologia praticada de forma mais aprofundada é um saber não tão popular quanto se pen…