Pular para o conteúdo principal

Marte, Casa XII e as drogas

Na Astrologia dos séculos XX e XXI, o planeta vermelho foi domesticado. Só se atribui a energia marciana a esportes e pequenas contendas. Ele virou uma energia pequena, e hoje se reputa o caos a Urano. O caráter destrutivo de Marte foi esquecido.

Marte em mal estado sempre foi interpretado como algo poderoso, destrutivo e descontrolado, principalmente em mapas diurnos, pois de dia não se moderam suas qualidades quentes e secas, estas ficando poderosamente enfatizadas.

Existem outras nuances dadas a marte que foram perdidas no tempo, porque a astrologia psicologica usa o mapa todo para delinear o comportamento, o contrário do que ocorria antigamente, quando descrições complexas de comportamento eram atribuídas a apenas um ou dois planetas.

Apesar da discrepância entre o antigo e o novo, muitas reflexões pós-modernas sobre o que Marte representaria podem nos ajudar a entender o que ele representou para os astrólogos medievais, e o melhor: essas descrições podem ser usadas até hoje, com as devidas adaptações culturais.

Para os psicólogos, marte representaria uma instância psíquica na qual tentamos conseguir tudo o que desejamos, o quanto antes possível. É o significador principal de impaciência e competitividade. É simples ligar essas características a um ato que seria a demonstração do seu excesso: assassinatos e roubos.

Marte na casa 12 em mal estado cósmico, se determinado a casa 1, pode representar que o nativo possui um comportamento auto-destrutivo. Tenho visto esse posicionamento em usuários de drogas e bebedores pesados. Marte na seis tendo relação com a casa 7, fala que o parceiro(a) possui esses hábitos. A impaciência e o desejo marcianos, quando determinados à casa da auto-destruição, toma a forma de comportamento compulsivo. Em menor grau, não necessariamente indica dependência, mas pode representar que o nativo faz algo para saciar seu desejo escondido dos demais (casa 12).

Mas as razões para atribuirmos drogas a marte podem ser mais simples do que a abordagem psicológica. O pequeno maléfico sempre teve relação com o fogo e materiais cortantes, além de todo o processo que lide com esses materiais, dando vazão a um´grandioso número de profissões e objetos que podem se relacionar a marte: de cozinha a engenharia química. Experimente pedir a quem tem marte na casa um para cozinhar. Você pode se assustar com a sua perícia! Ele lida de um modo excelente com facas e fogões.

Dentre os objetos acima citados, encontramos produtos químicos e injeções. Ao percebermos a determinação marciana por posicão na casa 12, e por regência a casa 1, podemos verificar se isso é literal na vida do nativo: ele (1) usa essas coisas (marte) contra si mesmo (12).

Estaria na expressão "usar contra si mesmo" um juízo de valor preconceituoso contra as drogas? Se elas dão prazer, e podem ser usadas com cautela, não deveriam ser representadas pela casa 5? Ou seja, atribuir "drogas" a casa 12 seria condenar essas substâncias a ilegalidade, mesmo quando elas podem ser usadas por alguém e esta pessoa manter sua vida normal?

Não tenho experiência para responder agora a essa questão. A casa 12 pode ser lida não somente como coisas ilegais: ela representa coisas escondidas, e não podemos ter idéia se alguém é usuário de drogas apenas pela sua aparência. A casa cinco envolve coisas escondidas também, pois sexo virou um tabu e hoje é compartimentalizado num local propício a ele, o quarto.

Há diferenças significativas entre a casa cinco e a doze, capazes de dissipar nossa dúvida recém-criada: atribui-se a última casa toda a sorte de comportamentos e condições sociais que podem ser reduzidos às expressões "misantropia", "sarjeta" e "falta de dignidade". Perceba que esses conceitos passam longe dos significados usuais da quinta casa, na qual enfatiza-se o prazer e a criatividade.

No momento atual, creio que se as drogas levam o indivíduo a fazer coisas escondidas e a "sarjeta" o encontra, não vejo casa melhor para representá-las do que a 12.

Comentários

  1. Não é muito legal comparar, mas 12 e peixes que geralmente é ligado a quem tem dificuldade com a realidade e uso de drogas, o famoso pé inchado.
    A droga aprisiona traz dependência, prende.
    E saturno(depressão) fica mais feliz que pinto no lixo, engraçado que ele é ligado a realidade dura, tão dura que a droga ajuda a fugir um pouquinho.
    E muitas vezes os astrologos têm pelo menos 1 luminar na 12, onde a lei de Murphy sempre funciona.

    ResponderExcluir
  2. Realmente, Saturno na 12 é bom... Para Saturno, e não para o nativo...

    ResponderExcluir
  3. Rodolfo,Já vi tambem,dependência de drogas,até em situações mais sutis ,como Marte em outra casa mas regente do regente do asc e em mau aspecto com planeta situado na 12.Nestes casos tambem houve atitudes autodestrutivas e automutilação,oque vem a confirmar as suas constatações a respeito de Marte e a casa 12.Muito interessante parabens.

    ResponderExcluir
  4. Olá, desculpe retomar o assunto. Precios de ajuda, estudo Astrologia Tradicional, mas estou apenas engatinhando, sei das oportunidades dadas por Saturno e seus caminhos tortos, sei também como Marte é vingativo se não nos submetemos ás suas forças. Tenho um caso próximo, e gosataria de ajuda, uma amiga tem os dois na casa 12, faz uso de drogas pesadas socialmente e está há um ano do seu fatídico retornão de Saturno...o que isso pode significar? Como ajudá-la, astrologicamnte falando?

    ResponderExcluir
  5. tenho marte na XII e nunca fiz uso de drogas inclusive das drogas legais como alcool e fumo (tenho mais de 40 anos). Pensamentos suicidas eu já tive em alguns momentos da minha vida mas jamais chegaria a consumar esse impulso porque tenho muita informação sobre espiritualidade e sei o quanto o suicídio só pode piorar a situação de alguém. Conheço um pouco de astrologia e observei sim, que quando um transito pesado como o de saturno ativa esse meu marte, coisas ruins acontecem mesmo, foi assim que passei a levar a astrologia mais a sério.

    ResponderExcluir
  6. eu sou exemplo de nunca ter usado drogas ou bebida alcoolica mas meus relacinamentos sempre são com dependentes quimicos ou neuróticos o pai do meu filho tinha marte em leão em quadratura com netuno na casa 12 resumo dependencia pesada e altamente destruidora a ponto de falecer . no meu mapa o meu marte está no signo de escorpião e na casa 06 o meu sol em leão na casa 03 faz quadratura com marte na 06 em escorpião .ele era do signo de libra e o marte dele estava em leão . no meu mapa do céu está peixes . meu filho tem o asd em peixes e saturno entre a 12 e a 01 e com varias oposições inclusive com o sol o (pai )q sempre foi ausente por conta do vicio o meu filho não bebe , não fuma e não suporta viciados o jupiter do meu meu filho está somente em bom aspecto e a lua dele que está em capricornio também em compensação o sol todo mal aspectado meu filho é de leão igual a mim . então eu penso será q eu tenho este fardo de sempre atrair homens dependentes quimicos ?

    ResponderExcluir
  7. Tenho marte em leão na casa 12. E saturno em peixes fazendo da minha vida um pouco pesada.
    Astrologia é uma ciência que uso como forma de elevação dos meus paradigmas. Mas a minha intuição diz que: sarturno é o problema e o desafio da minha vida que no caso é espitulidade fazendo da minha vida intensa, marte em leão é uma otima posição o sol em marte brilha a cada saturno. Fé beijos

    ResponderExcluir
  8. Tenho marte e Saturno na casa 12 e posso afirmar tudo que foi dito acima

    ResponderExcluir
  9. Eu tenho Marte na 12 também, mas em Touro. Eu acho que ele meio que segura a minha onda. Não uso drogas e praticamente não uso álcool. O difícil é conter a explosão da panela de pressão. Ódio acumulado.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Como interpretar uma Revolução Solar?

No post anterior eu comecei a falar sobre o método de previsão mais popular da idade média e renascença: direções primárias + revolução Solar. Também lancei no ar uma frase não-tão-enigmática assim:
Na revolução, qualquer coisa que signifique o nativo deve estar em contato com qualquer coisa que signifique o evento Neste artigo, vamos decifrar a frase acima: você aprenderá a interpretar uma revolução solar de um modo minimamente decente pra você já fazer alguma previsão.

Para ter um entendimento satisfatório desse artigo, você precisa saber alguma coisa de astrologia: o que cada casa e planeta podem representar, o que são partes árabes, e o que são aspectos/conjunções. É um artigo para os já iniciados, mas você que está começando agora pode consultar outras fontes pra entender o que falo aqui - com a internet, não será difícil.

Como nascem os eventos? As aulas de astrologia horária que você anda fazendo com o tio William Lilly deveriam te levar a mais além de encontrar seu cachorro. E…

As Casas da Morte.

Quando se pensa em morte na Astrologia Moderna, após uma série de desculpas e desembaraços para se lidar com o tema, vem a nossa mente a Casa VIII. Na Astrologia Medieval, essa também é a Casa usada para a questão, porém existem mais duas que tem participação na delineação da morte: As Casas IV e VII. Como muitas coisas dos livros antigos, elas são citadas porém não são explicadas. Tal qual um rabino dedicado ao estudo do Torá, temos de buscar algum sentido para aquilo se quisermos "digerir" os aforismos. Caso contrário, estes passarão incompreensíveis ao nosso entendimento.

A Casa VII é o lugar onde os planetas se põem, e portanto guardam uma representação simbólica de morte. Autores gregos também consideram planetas na VII como representantes de eventos que acontecerão no fim da vida do nativo.

A Casa IV marca o fim de um ciclo, pois a partir dela o planeta volta a "subir" rumo ao Ascendente. Muitos autores usam a Casa IV para simbolizar as coisas que acontecem ao …