Pular para o conteúdo principal

Análise do mapa de um amigo

Nesse tópico vou começar a delinear o mapa do meu amigo, já postado anteriormente há uns dois meses, se não me engano.

Muita coisa mudou desde aquele post, e espero compartilhar dessas mudanças na minha interpretação com vocês. Vamos chamá-lo pelo nome fictício de José.


Ascendente

Escorpião ascendente, então a motivação primária de existência é a necessidade de segurança emocional (água) voltada para dentro (signo fixo). Ou seja, é uma pessoa que esconde seus sentimentos e necessidades para evitar sofrer, e acaba ser confidente de outras pessoas, guardando seus segredos.
Precisamos analisar se algum planeta aspecta o ascendente. Eles complementarão a descrição da motivação primária. Vemos que Júpiter e a lua aspectam o ascendente. Júpiter está na casa 11 e a lua está na casa 10, em quadratura com o ascendente. José busca sua motivação primária de um modo jupiteriano (liberal e expansivo) entre amigos, usando métodos virginianos (segurança material através do intercâmbio - negociações, acordos). Além disso, pela quadratura com a lua, ele realiza de um modo exagerado suas necessidades emocionais voltadas para a carreira, visando glória e reconhecimento (lua em leão).

Agora, precisamos ver quem é o regente do ascendente, para termos uma noção de como ele realizará sua motivação primária. Com o regente do ascendente em escorpião, ele não confia em ninguém para realizar suas motivações, apenas em si mesmo. E ele as realiza de um modo marciano - não se afasta do perigo, mas corre em direção a ele, sempre de um modo secreto e estratégico (escorpião). Pelo fato de estar muito dignificado, ele tem sucesso na sua empreitada. A casa seis é regida por marte (áries), então vemos que ele confia muito na sua técnica marciana, e que doença é um dos temas correntes para satisfazê-lo. A lua e vênus quadram marte, dessa forma, poderíamos pensar que melhoram o estado cósmico planeta introduzindo prazer (vênus) e satisfação das necessidades emocionais (lua) na sua carreira, às custas de excesso, dada a quadratura.

Vamos ver os outros regentes do ascendente para complementarmos o quadro tecido até agora. Escorpião não possui planeta exaltado, então passamos em seguida para os regentes da triplicidade, vênus e lua, já que marte fora delineado. Vênus está na casa dez, então o nativo busca prazer na sua carreira como motivação primária de vida, usando métodos leoninos - glória e aclamação do eu. Como vênus está peregrina, precisamos ver se realmente ela vai realizar o que promete analisando seu dispositor, o sol. Vemos que o sol está debilitado em Libra, e cumpre apenas 50% do prometido. Dessa forma, ele não realiza vênus totalmente, e o prazer na carreira vira apenas uma promessa. O Outro regente é a lua, e temos o mesmo problema, a fraqueza do seu dispositor.

Júpiter rege os termos do ascendente, o que representa a segunda motivação primária dele, que é a busca de uma vida social(casa 11) expansiva (júpiter), usando métodos virginianos (intercâmbio material visando segurança material). Júpiter está debilitado em virgem, e seu dispositor está peregrino na onze. De fato, a promessa Jupiteriana será difícil de ser cumprida.

Portanto, agora temos de escrever tudo acima numa linguagem isenta de jargão astrológico. E crio, portanto, o seguinte texto:

José naturalmente oculta seus segredos, e guarda segredos dos outros. Ele não o faria de outra forma, senão se sentiria mal consigo mesmo. Para realizar seus objetivos, ele confia apenas em si mesmo, e usará de métodos estratégicos e secretos para conservar essa atmosfera de mistério. Lidar com sua técnica faz parte de sua motivação de vida, e ele tem grande domínio dela, a qual vamos delinear na sessão de profissões. outra coisa que dá grande sentido para ele é buscar uma carreira que lhe dê prazer e aclamação popular, e para conseguir isso ele é um pouco excessivo para as pessoas ao redor. Gostaria que seus amigos lhe libertassem das suas restrições financeiras, mas essa apenas é uma esperança vazia de realização.

Comentários

  1. Dúvidas:
    - "Júpiter está debilitado em virgem, e seu dispositor está peregrino na onze." Debilitado por exílio, certo? E a casa do dispositor de Virgem (Mercúrio) é a XXII, certo ?

    - Se o ascendente está a 21º42' de Escorpião, isto não vai para os Termos de Mercúrio, segundo a tabela do Ptolomeu ? Ou o Termo é calculado de maneira diferente, no caso ?

    ResponderExcluir
  2. Opa, achei o documento para download "Dignidades Essenciais e outras informações" e a dúvida sobre o termo de Escorpião já foi dirimida

    ResponderExcluir
  3. @Livio: reforçando:

    1)mercúrio está em escorpião, signo peregrino. está na casa 12 e no primeiro signo. os medievais costumam usar o primeiro referencial, os indianos e helênicos usavam e usam o segundo referencial.

    2)Mercúrio é dispositor de Júpiter em Virgem. Ou seja, Júpiter está no sétimo signo a partir de um dos seus domicílios (Peixes); normalmente isso é ruim para júpiter e suas casas, mas pode melhorar a depender da força do seu regente, que no caso é chamado comumente de dispositor: mercúrio.

    Como mercúrio está peregrino e cadente, não ajuda muito.

    ResponderExcluir
  4. Bom, além das diferenças entre as tabelas de termos ptolomaicos e egípcios, você tem preferido os egípcios ? O SF usa ptolomeu, não ? (dá para mudar isso ?)

    Tem alguma tabelinha (apesar de tabelinha não funcionar - rs) sintética nesses moldes que usou nesse post ?
    "Escorpião - necessidade de segurança emocional (água) voltada para dentro (signo fixo)"
    "modo jupiteriano (liberal e expansivo)
    "
    , mais para pegar a "gramática interpretativa" no tranco, nas horas que tiver um "branco" enquando compondo os significados... e ainda mais agora, que tais características tem "Forma" e "Natureza" não necessariamente convergentes, e multiplicada pelas 12 casas e 12 signos...

    Fiz um intensivão de Dr R nesse findis, e já aprendi a usar "dispositores". Por sinal, surgiram outras dúvidas, que vou adicionar nos respectivos tópicos, para não bagunçar.

    [shame] acabei de notar que inventei a casa 22 - huhuhu [/shame]

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Como interpretar uma Revolução Solar?

No post anterior eu comecei a falar sobre o método de previsão mais popular da idade média e renascença: direções primárias + revolução Solar. Também lancei no ar uma frase não-tão-enigmática assim:
Na revolução, qualquer coisa que signifique o nativo deve estar em contato com qualquer coisa que signifique o evento Neste artigo, vamos decifrar a frase acima: você aprenderá a interpretar uma revolução solar de um modo minimamente decente pra você já fazer alguma previsão.

Para ter um entendimento satisfatório desse artigo, você precisa saber alguma coisa de astrologia: o que cada casa e planeta podem representar, o que são partes árabes, e o que são aspectos/conjunções. É um artigo para os já iniciados, mas você que está começando agora pode consultar outras fontes pra entender o que falo aqui - com a internet, não será difícil.

Como nascem os eventos? As aulas de astrologia horária que você anda fazendo com o tio William Lilly deveriam te levar a mais além de encontrar seu cachorro. E…

As Casas da Morte.

Quando se pensa em morte na Astrologia Moderna, após uma série de desculpas e desembaraços para se lidar com o tema, vem a nossa mente a Casa VIII. Na Astrologia Medieval, essa também é a Casa usada para a questão, porém existem mais duas que tem participação na delineação da morte: As Casas IV e VII. Como muitas coisas dos livros antigos, elas são citadas porém não são explicadas. Tal qual um rabino dedicado ao estudo do Torá, temos de buscar algum sentido para aquilo se quisermos "digerir" os aforismos. Caso contrário, estes passarão incompreensíveis ao nosso entendimento.

A Casa VII é o lugar onde os planetas se põem, e portanto guardam uma representação simbólica de morte. Autores gregos também consideram planetas na VII como representantes de eventos que acontecerão no fim da vida do nativo.

A Casa IV marca o fim de um ciclo, pois a partir dela o planeta volta a "subir" rumo ao Ascendente. Muitos autores usam a Casa IV para simbolizar as coisas que acontecem ao …